sexta-feira, 31 de julho de 2020

Os ecos dos porões

Diário da Astróloga: 31.07.20 | No céu, um movimento de forte tensão se configura com a chegada da Lua em Capricórnio. A deusa dos nossos afetos se une aos gigantes no mesmo signo, se indispõe com Mercúrio e Marte e culmina numa quadratura histórica em T. Mas muito mais temido que a chegada da Lua é a angulação tensa entre Marte, o deus da guerra e os planetas maléficos, episódio astral que poderá ser percebido de 30.07 a 10.09. Anotem essas datas! Observemos estes 40 dias! Autores antigos são quase unânimes em dizer que tal combinação sugere conflitos, guerras e o empobrecimento das populações. Sociólogos ou historiadores diriam que guerras e conflitos surgiriam como causa do empobrecimento das populações.
Enquanto isso, no planeta Terra, a notícia que reflete esta realidade macroscópica vem dos EUA. O país teve a maior baixa do PIB desde a Grande Depressão de 1929, como estampam algumas das manchetes dos jornais mais importantes no dia de hoje. Com uma queda de 33% é a pior informação financeira que se poderia ter notícia, pois o que acontece nos EUA reverbera nos quatro cantos do globo. Mas, mesmo países que fizeram o seu melhor, com toda a disciplina e prevenção possíveis, a situação também não é animadora. Na Alemanha o PIB também se deteriorou em cerca de 10%, com as piores indicações desde 1970. No Brasil espara-se mais que uma recessão, mas uma depressão econômica, embora os dados do país sejam divulgados apenas em setembro. Por enquanto, segundo o economista Mauro Rochlin da FGV, "há uma quebradeira muito grande das empresas no Brasil". Desde o início da pandemia 716 mil empresas fecharam as portas. Mas, sendo os EUA o segundo maior parceiro comercial do Brasil a quebradeira americana pode comprometer as exportações e ainda mais o PIB brasileiro, afirma o professor.
A impressão que tenho é que isso tudo é bastante evidente aos economistas, a alguns governantes, mas passa ainda ao largo de parte das populações que talvez ainda não tenham se dado conta da catástrofe que tem sido e será esse 2020. Novamente segundo sociólogos e historiadores é quando as populações se dão conta de seus empobrecimentos que começam a se armar contra um "inimigo comum". É neste momento em que, em se tratando de psicologia das massas, nasce a necessidade de eleger um bode expiatório e promover vingança, para lavar a alma, levantar a moral, salvar os bancos e ressucitar a economia. Uma bomba armada contra todos nós com notas de autoritarismo, nacionalismo e perseguição. Ou seja, qualquer semelhança com o que já vivemos antes na história não seria de modo algum mera coincidência. Nos próximos dias vamos falar de bodes expiatórios e delírios coletivos, temas incrustados nas sombras tiranas de Capricórnio e mesmo de Aquário que está por vir. Até lá, estejamos atentos aos movimentos dos planetas, da economia e de alguns líderes e grupos. Formações astrais como esta podem ser a porta aberta para aquele o porão que imaginávamos lacrado. A arte de hoje mostra os porões ou o bunker da família Park no filme Parasita do sul-coreano Bong Jonn-ho, ganhador do Oscar de melhor filme de 2020. Já escrevi sobre o longa na ocasião de sua premiação. E deixo a todos como dica de cinema para o final de semana. É também por meio da arte que podemos compreender parte do mundo que acontece neste tempo, dentro e fora de nós.
Aline Maccari Jornalista, Astróloga e Analista Junguiana
CRÉDITOS: Cena do filme "Parasita" do diretor sul-coreano Bong Jonn-ho, ganhador do Oscar deste ano. Dica de filme para o final de semana! Se ainda não viu... veja!




A tensão entre Marte em Áreis e os planetas (entre eles os maléficos) em Capricórnio, de 30.07 a 10.09 é uma das marcas astrológicas de 2020. Alguns autores reconhecem este como um posicionamento ligado a conflitos e pobreza. Coerência e cinema nos ajudam a enfrentar os desafios! Aline Maccari Jornalista, Astróloga e Analista Junguiana
Nos vemos no canal da Astróloga no Youtube. 
O link segue na BIO☝ e nos STORIES ☝
YOUTUBE👉 www.youtube.com/aastrologa


CRÉDITOS: A Astróloga
#astrologia #astróloga #mapaastral #mitologia #psicologia #arquétipo #carljung #destino #previsão #autoconhecimento | #epidemia #coronavírus #covid19  #pandemia #quarentena |  #planetasmaléficos #PIB #grandedepressão #crisede1929 #depressãoeconômica #economia #crise #quebradeira #economista #pobreza #parasita #cinema #bongjonnho #autoritarismo #nacionalismo

* Agradecemos o compartilhamento dos conteúdos da "A Astróloga", desde que seja preservada a sua originalidade, integridade e sentindo, sem prejuízo à compreensão do mesmo e mantido o crédito à autora: Aline Maccari @aastrologa. A publicação parcial ou total de textos, vídeos ou fotos sem a creditagem correspondente pode acarretar em crime de plágio, sendo passível de punição. Obrigado àqueles que ajudam a divulgar adequadamente este trabalho.


2 comentários :

  1. Oi Aline,

    Michel Foucault escreveu que o desafio na atualidade não seria encontrarmos o sentido oculto das coisas, mas termos olhos para ver o que há para ser visto. E esse exercício é muito difícil, quando o que há para ser visto não é agradável ou tranquilizador - creio que é uma personagem da Antígona de Sófocles que afirma que as pessoas tendem a confundir o portador das más notícias com a causa destas. Que o diga outra personagem grega, a princesa troiana Cassandra (e olha que ela tentou avisar que o Cavalo de Tróia era uma roubada).

    Acompanho seus vídeos e escritos há cerca de 6 semanas, e tenho a impressão de que ultimamente você tem recebido mensagens reativas/agressivas. Deve ser uma barra, e por isso senti necessidade de escrever, para agradecer.

    Suas análises têm me ajudado a perceber o momento presente com mais clareza, a não perder o "centramento" em meio a tudo o que estamos vivendo. E mesmo quando as perspectivas não são boas, eu agradeço, pois prefiro estar preparado quando a crise se manifesta. E por mais de uma vez essas análises me ajudaram a "surfar" de um modo mais positivo as ondas que se apresentaram.

    E certamente tem várias outras pessoas na mesma situação que eu.

    Por esse motivo, gostaria apenas de agradecer.

    E sigamos nessa caminhada, buscando a evolução: olhando pro céu e fazendo escolhas sábias aqui na Terra.

    Abração,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bela mensagem! Muito obrigada! Peço apenas a gentileza de deixarem seus nomes. Assim posso respondê-los de maneira mais personalizada, saber com quem estou falando... Um abraço!

      Excluir