sexta-feira, 16 de novembro de 2018

Sobre sonhos...

Lua e Marte estão em Peixes! Está aberta a temporada oficial de sonhos. Os que se sonha dormindo ou acordado? Os individuais ou os coletivos? E que diferença faz quando são todos parte de uma grande verdade? Fale-me do teu mito que te direi quem tu és! Mostra-me o teu mapa do céu e te contarei o universo que te habita. Somos todos feitos de histórias! 

Mercúrio, Vênus e Marte: três novos passos

Curioso como esse feriado de 15 de novembro no Brasil nos pareceu um divisor de águas. Depois dele tanta coisa mudou. Sim, mudou mesmo! A VÊNUS, que estava retrógrada desde o dia 5/out, finalmente volta ao seu movimento direto, permitindo finalmente que os amores possam fluir melhor.

quarta-feira, 14 de novembro de 2018

Sobre simplicidade e Mercúrio Retrógrado

"No meio da confusão encontre a simplicidade." Em que momento Albert Einstein e Pablo Picasso terão tido a mesma grande sacada? A frase é do cientista. O croqui, do artista. A simplicidade é sem dúvida um dos atributos dos gênios. Pois resumir algo a sua menor parte e ainda expressar-se com razão ou beleza é de uma tremenda sofisticação. Uma qualidade que pode ser trazida para quase tudo o que façamos na vida. 

sábado, 10 de novembro de 2018

Sobre céu interior

O Sol em Escorpião forma bom aspecto com Netuno e Plutão. Podemos viver nossas transformações de maneira intensa. Mas, isso pode ser com beleza, fantasia e espaço livre para reconstruirmos a nós mesmos. Que sejamos um céu de espaço e possibilidades. Rubem Alves fala disso em tão melhores palavras.

sexta-feira, 9 de novembro de 2018

Sobre permitir-se...

A temporada de Escorpião (no Sol e na lunação) aponta para um mês de transformações. E a ânsia de viver, característica de Sagitário (nos planetas Lua, Mercúrio e Júpiter) nos diz que o tempo é agora. O terceiro signo do zodíaco tem sim uma impulsividade. Mas, para além disso, tem a sabedoria de quem sabe que depois dele vem Saturno, o senhor do tempo, e que esse não perdoa que o deixa passar em vão.

Perverso e genial

Um gênio pode ser perverso. Um perverso pode ser genial. A ambivalência faz parte das experiências humanas. E como parte do nosso repertório comportamental, a maldade deve ser conhecida, mas jamais estimulada. A não ser que sejamos ingênuos ou que tenhamos uma queda pelo masoquismo e o extermínio da espécie. No céu, os arquétipos de Escorpião (signo de sombra) com Sol e Lunação, e de Sagitário (signo de luz e expansão), com Lua, Mercúrio e Júpiter, tratam desses dois tipos, que podem habitar uma mesma pessoa. 

quinta-feira, 8 de novembro de 2018

Sobre os exageros sagitarianos...

Para celebrar a chegada de Júpiter a Sagitário um hino a esse movimento, a canção "Exagerado". O músico e compositor Cazuza, ariano com ascendente em Sagitário, tinha Júpiter (planeta regente do signo do centauro) emaranhado num stellium libriano envolvendo a Lua, Netuno e Nodo Norte de casa 11. Sendo o Ascendente a maneira como fazemos as coisas, ele não poderia ser mais exagerado. A configuração astrológica que se inicia hoje afeta a todos nós de maneiras diferentes. Mas, se é tempo de exageros, que seja de amor!

Júpiter em Sagitário: sorte e expansão para o terceiro signo de fogo

No céu uma mudança celeste marca uma virada no ano. Eu diria que talvez seja a melhor notícia de 2018. Júpiter muda de signo! Seu ciclo completo ao redor do Sol é de 12 anos. Por isso ele passa cerca de um ano em cada signo. Desde 10/out/2017 o planeta estava em Escorpião. Nesta quinta-feira ele entra em Sagitário e ficará de 08/nov/2018 a 02/dez/2019. Júpiter, de longe o maior planeta do Sistema Solar, é conhecido como o "grande benéfico".

quarta-feira, 7 de novembro de 2018

Sobre sexo e criatividade...

Em dia de Sol e Lua em Escorpião, signo do erotismo, formando aspecto tenso com Marte em Aquário e harmônico com Netuno em Peixes, a criatividade e a fantasia dão o tom para tirar a sexualidade do marasmo. Sexo e relacionamentos humanos são o tema favorito do cineasta Woody Allen.

A morte do morto e a semente

A arte é de Salvador Dali
No céu, Sol e Lua no signo de Escorpião nos levam para as profundezas de nós mesmos. Movimento que pode nos encher poeticamente de vida ou de morte. O texto a seguir, apesar de conduzido por esse posicionamento celeste, pode ser lido em qualquer ocasião, pois o sofrimento profundo pode ser uma realidade nesse mesmo instante.