domingo, 24 de julho de 2011

Os 4 elementos: foto, terra, ar e água

Porque os signos são divididos em quatro elementos? E afinal, qual é o seu? Fogo, água, terra ou ar?


Eram 23h de quarta-feira quando recebi um telefonema. Do lado de lá uma voz preocupada me perguntou porque eu tinha dito no jornal que o signo dela era fogo! Prometi então a Helena, de 16 anos, que responderia. E cá estou eu! Astrologia não é ciência, arte ou religião. É uma forma muito antiga de relacionar os fatos que acontecem aqui na Terra com os movimentos planetários no céu, por meio da mitologia e dos 4 elementos. Fogo, terra, ar e água não são designações malígnas ou benígnas, mas a primeira forma de trazer lógica ao conhecimento. Segundo os filósofos gregos antigos, assim como existem 4 estações, 4 estados da matéria, 4 luas, 4 direções, existem 4 elementos encontrados na natureza. E cada um deles explica o funcionamento do nosso mundo interior e influencia um grupo de 3 signos.
Assim 3 x 4 = 12 signos. Cada um desses grupos vai se comportar de forma bem parecida às manifestações de seu elemento. Áries, Leão e Sagitário são signos de fogo. Por isso são pessoas ardentes, impulsivas, agitadas, encendeiam nossas vidas, são alto astral, iniciam projetos, são calorosas, trazem a luz da sabedoria e o calor apaixonado. As de terra (touro, virgem e capricórnio) são trabalhadoras, sensuais e pragmáticas. As pessoas de água (câncer, escorpião e peixes) são emotivas, românticas e adaptáveis. As de ar (gêmeos, libra e aquário) vivem no mundo da idéias. Quando falarem de um elemento lembre-se de suas propriedades e assim você saberá identificá-lo. Sabendo disso os autores da série Sex and the City criaram quatro personagens que incorporam claramente cada um dos elemento, uma mistura perfeita!

O número 2


O texto do último domingo sobre astrologia e os 4 elementos aguçou ainda mais a curiosidade dos leitores. Várias pessoas me pediram para que eu falasse mais sobre eles. Na intenção de saciar esse desejo estréio hoje uma pequena série que a partir do próximo domingo falará sobre cada elemento em particular. Mas antes gostaria de falar de uma divisão ainda mais elementar que se deu a centenas de anos. Anterior a essas formas de consciência e percepção serem explicadas de quatro maneiras diferentes elas foram divididas em dois grupos básicos. Na tradição chinesa, fogo e ar são considerados elementos ativos e auto-expressivos, também chamados de yang. Enquanto que água e terra são passivos, receptivos e auto-repressivos, também chamados de yin. Para os gregos antigos são as duas formas básicas de expressão de energia: Apolônia (fogo e ar são forças ativas e conscientes) e Dionísia (água e terra são forças inconscientes e intuitivas). Ou seja, a divisão inicial dos elementos tem relação com algo ainda mais básico, como a ação e a inação, o dar e o receber, o introspectivo e o extrovertido, a contensão e a expressão, claro e escuro, o masculino e o feminino. Uma não é maior ou melhor que o outro, mas apenas diferente e complementar acima de tudo. Em astrologia, assim como na vida "todas as verdades são meias verdades e todos os paradoxos podem ser reconciliados". O pensamento é quase sempre dividido de forma binária. Mas a vida é sempre um todo.

O elemento FOGO: Áries, Leão e Sagitário

Como havia dito no domingo passado hoje vamos falar sobre os quatro elementos, começando pelo primeiro. Áries, Leão e Sagitário são signos de Fogo. Por isso são radiantes, vibrantes, entusiasmados, inspirados, excitáveis e contagiantes. É considerado o elemento que dá cor à personalidade. Daí pessoas que têm signos de Fogo no Sol, na Lua ou no Ascendente serem também bastante egocêntricas. Afinal elas sabem que são a chama necessária para manter a vida acesa e excitante. Normalmente elas têm muita fé no caminho que escolheram e confiança em si mesmas, são diretas e sinceras, às vezes de forma ácida. Para sobreviverem precisam de liberdade de expressão e espaço. São atraentes, encantadoras, estimulantes, cativantes, mas podem irritar até o mais pacato dos seres humanos. Pois também podem ser velozes demais, egoístas demais e mandonas. As crianças de fogo são muito levadas! Seu autocentramento e ponto de vista, sempre preponderantes, podem magoar e destruir os sentimentos dos mais sensíveis como os signos de Terra e Água, elementos que em excesso pode trazer ao Fogo o sentimento de sufocamento, como se fosse apagar. Já com o elemento Ar, o Fogo pode se mostra o parceiro ideal, pois um alimenta o outro. Uma parceria que pode ser bem agitada para ambos os lados.

O elemento TERRA: Touro, Virgem e Capricórnio


Continuando a série sobre os 4 elementos, hoje falaremos sobre a terra. Touro, Virgem e Capricórnio são estáveis, seguros, aterrados, pragmáticos e determinados. Quem é de terra é físico e sensual! Seus guias são seus sentidos e a natureza. Não são de devaneios ou inspirações. Se identificam com o que há de concreto, tangível, visível e palpável. Gostam das coisas do mundo real como trabalhar, comer e dormir. Também apreciam a família, o conforto, a beleza, a rotina e alguns o status. Também são bastante pacientes, principalmente quando querem alcançar seus objetivos. E conseguem administrar a autodisciplina como poucos. Quando entram na vida adulta parecem já saber como o mundo funciona, pois logo começam a trabalhar, sabendo exatamente como suprir suas necessidades básicas. Quando sua segurança está em perigo avançam como um boi bravo. Quando amam são capazes de muita entrega e dedicação. São tradicionais, convencionais e fiéis. Muito reservados eles geralmente suspeitam dos devaneios criativos dos signos de Ar, apesar de admirar sua capacidade intelectual. Quando se encontram com o Fogo não entendem a sua rapidez e impetuosidade. E quando se misturam a Água tornar-se férteis, realizando exatamente aquilo para o que nasceram, ou seja, gerar novos frutos e dar continuidade à vida.

O elemento AR: Gêmeos, Libra e Aquário


Continuando a série sobre os quatro elementos falaremos agora do Ar. Gêmeos, Libra e Aquário são signos relacionados às idéias, à criatividade, ao mental, à fala, a escrita, a inspiração, o insight, o lampejo, a imaginação, a invenção. Como o elemento Ar é uma metáfora para o pensamento, quem é dos signos de Ar entende a vida por meio do que não se pode ver ou sentir, mas pensar, idealizar. Eles pensam a vida, o trabalho, os relacionamentos, o amor e o mundo de forma arquetípica, não se envolvendo emocionalmente com conceitos, pessoas, relações e por isso às vezes são conhecidos como pessoas distantes ou frias. O que não é uma verdade. O cientista, o artista, o comunicador, o mercador, o jurista também têm coração. E justamente por esse distanciamento conseguem se relacionar e se aproximar de todo o tipo de gente, sem preconceito, sendo absolutamente sociáveis. Quando ficam completamente obcecados por suas idéias e opiniões podem sentir que seu órgão mais valorizado, o cérebro, pode entrar em pane, desenvolvendo formas excêntricas de lidar com a vida. São amigos falantes e dispostos a ajudar. Com os signos de Água a emoção exacerbada é um impasse para a relação. O Ar não aguenta um melodrama. Com os signos de Terra se sentem presos demais à realidade, logo o Ar que adora seus vôos de liberdade. E com o Fogo podem ir às alturas, alcançando labaredas flamejantes de paixão, aventura e criatividade. Uau! Uma dupla e tanto.

O elemento ÁGUA: Câncer, Escorpião e Peixes


Concluindo a série sobre os 4 elementos falo agora sobre a Água. Câncer, Escorpião e Peixes são a própria emoção, sensibilidade e profundidade. São músicos, mães, terapeutas, chefes de cozinha e amantes. São o amor em suas múltiplas facetas. Câncer é o amor maternal que nutre, cuida e amamenta. Escorpião é o amor sexual que transforma a vida, que nos deixa loucos de paixão e nos mostra o quanto somos frágeis diante do que escondemos, até de nós mesmos. E Peixes é o amor transcedental, universal, que se entrega e se funde a alguém ou a algo, sem às vezes perceber onde ele próprio começa e termina, tamanha fusão com o objeto amado. Além da metáfora da emoção a Água é sinônimo de inconsciência. A ponta da geleira é apenas o que conseguimos perceber deles. Muitas das atitudes destes signos são instintivas e difíceis de entender num primeiro momento. Por isso podem ter comportamentos compulsivos (sexo) e escapistas (drogas), medos inexplicáveis e uma fragilidade exacerbada. Como a Água não tem forma, ela ocupa o espaço que lhe for oferecido. Assim podem ser modelados dentro de um relacionamento amoroso. Mas não se engane. Eles são poderosíssimos. Ao mesmo tempo em que podem curar, eles podem ferir. Quando querem são torturantes, melodramáticos e perversos. Quem quer se relacionar com alguém de Água precisa se certificar de que antes de entrar nesse aguadeiro, seja água do ventre, a água escura do mangue ou a do mar é preciso saber nadar. Para quem sabe voar como os signos de Ar haveria uma incompatibilidade de talentos. Com o Fogo, a Água se espanta e pode literalmente apagá-lo. Com a Terra dão manutenção à vida, nutrindo e fertilizando. Um par quase perfeito.
Aline Maccari
*Os posts são publicados diariamente no site da Astróloga e no Facebook. Se você gostou compartilhe sem se esquecer de preservar fotos e vídeos propositalmente relacionados ao conteúdo, além de citar a fonte: A Astróloga.com.br

2 comentários :

  1. Querida astróloga, sou de Escorpião , com ascendente em capricórnio e lua em aires . Achei mto estranho o que vc falou da água literalemnte apagar o fogo, porque sempre me dei mto bem com os signos de fogo e já me sinto sufocada com os da terra , isso seria já uma relação devido ao meu mapa astral?

    ResponderExcluir
  2. Olá querida!
    Desculpe a demora em respondê-la. Não havia localizado a sua pergunta nos arquivos de comentários do blog. A Água pode sim apagar o Fogo ou acalmá-lo. E a Terra pode nos trazer estabilidade ou falta de mobilidade. Todas as combinações são passíveis de equilíbrio. Todos os signos podem lidar bem uns com os outros. O importante é que saibamos usar as qualidade adequadas para isso. Vc, escorpiana, mais que os outros signos, terá a capacidade de enxergar além e perceber quando está sendo construtiva em suas relações. Use a sensibilidade e o seu poderoso sexto sentido. Bjo grande e tudo de bom.
    Um grande abraço
    Aline Maccari

    ResponderExcluir