sexta-feira, 19 de fevereiro de 2021

O signo de Peixes

Diário da Astróloga: 19.02.21 | E eis que chegamos ao final do inverno no Hemisfério Norte. Se lá faz frio, dentro de nós em algum lugar metafórico, o frio também abraça a nossa alma. Em Capricórnio precisamos trabalhar. Em Aquário precisamos nos reunir para sobreviver às intempéries. Em Peixes, nos redemos à época mais gelada do ano. Neste cenário, já não há mais o que errar ou acertar. Só nos cabe a mais profunda resiliência e a capacidade de amar apesar de tudo ou sucumbir. Peixes é o 12º signo da roda zodiacal, o último nível de evolução desta "narrativa psicológica-existencial" e portanto ou nos encontramos com o Divino ou fugimos dele. O 3º signo do elemento ÁGUA é um mar de emoções, por isso tamanha sensibilidade, empatia e entrega. Em Peixes somos vulneráveis, ao mesmo tempo em que somos cuidadores. Para enfrentar a reta final deste "inverno" somos pacifistas, inspiradores, humanitários, amadores, imaginativos, loucos e artísticos. Somos piscianos quando em meio aos desafios nos pegamos com os joelhos jogados no chão, rezando por dias melhores. Somos piscianos quando aguamos a única planta que persiste em nascer numa selva de pedra. Somos piscianos quando sentimos que uma força superior nos guia, visível nos pequenos milagres do dia a dia. Somos piscianos quando cantamos, tocamos e nos confundimos com o próprio instrumento. Somos piscianos quando choramos numa sala de cinema, quando salvamos um cão sem dono ou adotamos uma criança órfã. Somos piscianos quando amamos e respeitamos nossos irmãos, para muito além do gênero, da raça, da religião ou da sua condição social. Somos piscianos quando compreendemos que no último giro da roda da vida não há diferença alguma entre eu e você, eu e uma árvore, eu e aquela nuvem ou eu e Deus. Portanto somos o sagrado. Mas se o somos, também somos o profano. Por isso, se somos piscianos, estamos nas igrejas ou nos botequins, sempre em busca da transcendência, entre a água benta ou a água ardente. Em Peixes, tudo nasce nas "águas" e morre nelas. 

NETUNO
Peixes é regido pelo planeta Netuno. Na antiguidade, sua regência era Júpiter. Mas na astrologia moderna é o deus dos mares quem rege o último signo da roda zodiacal. E de alguma maneira a realidade psíquica de peixes tem forte relação com a narrativa do mito. Netuno é o deus da psique profunda, da inconsciência, do mergulho no comportamento e no sentimento insondáveis. Por isso a forte relação deste signo com os sonhos, o psiquismo e a psicologia; a religiosidade e a fé; as viagens ultra mar, as distâncias e o exílio; as doenças crônicas, o espalhamento e o contágio; o veneno e o antídoto; a entrega e a fuga; o delírio, a ilusão e a verdade. Tudo o que acontece no mar, neste imenso veículo de comunicação que conecta todos os continentes, almas e tempos, acontece também em Peixes. 

A TEMPORADA DE PEIXES EM 2021
O Sol entrou em Peixes em 18.02 e ficará no signo até o dia 20.03. A temporada pisciana pode nos ajudar ou forçar a compreender que é tempo de resiliência. Assim, ou nos apegamos às nossas forças psíquicas, místicas e religiosas ou fugimos da realidade por meio da negação, da fantasia e de tudo o que nos anestesia contra as dores do mundo. A pandemia, o desemprego, o isolamento prolongado, as mortes de milhares de pessoas por dia e o atraso das vacinações nos parece de fato um "inverno" sem fim. Mas não é hora de se dar por vencido. Após o Carnaval a pandemia completa um ano. Que longo inverno! A Organização Mundial da Saúde (OMS) falou recentemente em "fadiga pandêmica", uma reação coletiva e natural mundial ao desgaste emocional associado a estes tempos de adversidades e incertezas. O cansaço e a desmotivação estão no meio de nós.  Mas precisamos ser fortes para não deixarmos que isso se transforme em algo mais danoso como uma depressão, um vício com o uso indevido de substâncias lícitas ou ilícitas e até mesmo a perda da saúde mental. Precisamos encontrar a chama divina que há dentro de todos nós, nos fazendo lembrar que tudo isso irá passar. Pois sim! Tudo isso vai passar! A esperança de Peixes também pode estar em Áries. Dentro de uma narrativa simbólica que atravessa os tempos e as culturas, espera-se que com a chegada do ano novo astrológico, em 20.03 e a entrada do Sol no 1º signo do zodíaco, possamos ver a luz da primavera novamente a aquecer os nossos corações. E que assim seja! Amém! Até lá resiliência, resiliência e resiliência! É TEMPO DE SACRIFÍCIO! Que em última instância é o "sacro" "ofício", o trabalho de tornar-se sagrado, em comunhão com o divino!
Aline Maccari Jornalista, Astróloga e Analista Junguiana

CRÉDITOS: Arte de autor desconhecido até o momento desta publicação. Se você o identificar por favor nos avise para que possamos creditá-lo.


Diário da Astróloga: 19.02.21 | De volta à  @A Astróloga  eu falo hoje sobre algumas características simbólicas e psíquicas do signo de Peixes e sobre o quê podemos esperar ou como podemos agir na Temporada Pisciana que vai de 18.02.21 a 20.03.20. No "último mês de inverno" será preciso muita RESILIÊNCIA. O programa de hoje estreia também novo cenário com a pintura da artista plástica Déia Francischetti. Para quem quiser conhecer mais o seu trabalho eis o link: www.deiafrancischetti.com Aline Maccari Jornalista, Astróloga e Analista Junguiana
YOUTUBE👉 www.youtube.com/aastrologa  --
O link segue na BIO☝ e nos STORIES ☝ 

CRÉDITOS: A Astróloga
#astrologia #astróloga #mapaastral #mitologia #psicologia #arquétipo #carljung #destino #autoconhecimento #céudasemana | #luacrescente #relacionamento  #emprego #desemprego #inverno #ciênciaetecnologia #carma #karma #peixes #signodepeixes #mediunidade #religião #religiosidade #pandemia #vacina #vacinação #negação #vício #sacrifício #resiliência

* Agradecemos o compartilhamento dos conteúdos da "A Astróloga", desde que seja preservada a sua originalidade, integridade e sentindo, sem prejuízo à compreensão do mesmo e mantido o crédito à autora: Aline Maccari @aastrologa. A publicação parcial ou total de textos, vídeos ou fotos sem a creditagem correspondente pode acarretar em crime de plágio, sendo passível de punição. Obrigado àqueles que ajudam a divulgar adequadamente este trabalho.

3 comentários :