terça-feira, 18 de junho de 2013

Manifestações públicas e privadas...


A verdade é que me cansei de ficar especulando sobre as efemérides e fui pra rua avistar o céu se manifestando cá embaixo. A quadratura em T de ontem foi de fato maravilhosa! Preciso de uns dias observando a vida acontecer. Depois eu volto! AM

segunda-feira, 17 de junho de 2013

Olá pessoal,
"A Astróloga" vai dar uma saidinha e volta quando os astros pedirem.
Um grande abraço a todos.
AM

sexta-feira, 14 de junho de 2013

Urano: tempos de mudança

Gaia e Urano
O mundo nasce quando o Céu e a Terra se casam. Na mitologia grega, base para o entendimento do oráculo astrológico, Urano (Céu) e Gaia (Terra) se unem e dão origem ao mundo com seus 12 filhotes: os Titãns, as Titanesas, os Cíclopes e os Hecatônquiros (mostros com 50 cabeças e 100 braços). Esta “ninhada” representava as forças violentas da natureza como os terremotos e os vulcões, cataclismos que marcaram essa fase de nascimento do nosso planeta.
Estamos prestes a ver um novo mundo nascer. Urano acaba de entrar no primeiro dos signos, Áries, fazendo recomeçar um novo ciclo de 84 anos.

Mas para tentar entender esse novo começo precisamos conhecer Urano. Sob o signo do recomeço ele ficará cerca de 7 anos e sua entrada logo nos primeiros graus da constelação de Áries já é anunciada nos jornais.

Rebeliões e guerras, a derrubada de governos tiranos no mundo árabe, terremotos e tsunamis no Japão, novas tecnologias surgindo e se popularizando, a busca por novas fontes de energia, aguadeiros sem fim no sul do Brasil, ameaças de uma explosão nuclear, milhares de pessoas sem casa, recomeçando a vida do zero e assim promovendo mudanças de consciência coletivas.
O planeta Urano foi descoberto em 1781, pelo astrônomo britânico William Herschel. Data próxima a outras revoluções como a Industrial, a Francesa e a Independência dos Estados Unidos. Sua última passagem pelo lugar onde se encontra atualmente foi em 1927.

Urano ficou conhecido por detonar desastres naturais em nome daliberdade, igualdade, fraternidade, verdade e justiça, porém de forma chocante e assombrosa. O planeta atua em dois níveis, o externo a nós (na sociedade, no planeta Terra) e em nossas vidas pessoais. Dentro de nós ele sugere idéias novas e originais promovendo súbitas mudanças de padrão de vida e de nível psicológico. Urano, planeta regente do signo de Aquário é independente e se manifesta de forma rebelde, agressiva, violenta, revoltada, excêntrica e quebrando tradições. Pode ser o novo rompendo com padrões antiquados. Alguns autores defendem que sua violência se dá apenas quando a mudança consciente é difícil, quando há resistência em compreender um novo movimento da vida. Mas como normalmente somos muito avessos a mudanças não há como viver uma experiência uraniana sem ver violência ao redor. Urano é inimigo de qualquer tipo de prisão, repressão, submissão, suscitando sentimentos de muita inquietação. Conjunções, quadraturas ou oposições de Urano a pontos delicados do mapa trazem a estas áreas um sentimento de despertar, como um raio de iluminação, dentro e fora do sujeito, no seu sentimento perante a vida, no ambiente ao seu redor, com o mundo.

Depois dele nada será o mesmo. Sua passagem representa uma virada de página.Em muitas pessoas esses lampejos de libertação acontecem por meio de rompimento com velhos padrões familiares, com o fim do casamento, com a busca por uma nova carreira ou por um novo emprego.
É como se o espírito, reprimido por tantas regras e obrigações se sentisse pronto para encarar um novo modelo de vida, ainda que ele não tenha a menor idéia do que isso possa representar para ele. Antes de tudo, é um sinal de coragem para ir para onde ainda não sabemos. É como trocar o certo pelo duvidoso e pagando pra ver! Para os místicos Urano é a voz de Deus, é uma intuição poderosa, a liberação espiritualou um rebelde divino. Ele é desprovido de materialismos, preconceitos e medos. É o gênio e também pode ser o louco. É um grande lampejo de consciência quando entendemos que a chegada dele nos permite entender as relações humanas não através do óbvio, mas das relações arquetípicas, como se finalmente enxergássemos por detrás do espelho e entendêssemos o que se passa do outro lado, o lado de lá, onde moram as respostas para nossas perguntas.

(No filme Comer, Rezar e Amar, a protagonista, com aproximadamente 42 anos, dá uma virada em sua história de vida e recomeça com novos referenciais de felicidade.)
Com Urano deixamos de enxergar a vida assim ou assado, mas assim e assado, diminuindo o dualismo e enriquecendo a percepção. A casa que recebe Urano no mapa natal mostra o tema da vida do sujeito que enfrentará mudanças. É neste assunto que a pessoa irá agir de forma súbita, libertária e original ou fora do comum. Neste momento, Urano encontra não só os arianos, mas a todos nós enquanto humanidade. E não só agora, mas quando completamos 21, 42, 63 e 84 anos de idade.
Aline Maccari
Manifestação pelo passe livre em São Paulo

quinta-feira, 13 de junho de 2013

Catracas e quadraturas

Enquanto isso em São Paulo... assim em cima como em baixo.
Forte quadratura no céu tensiona Mercúrio e Vênus em Câncer, contra Urano em Áries e Plutão em Capricórnio. Os humores da Lua em Leão até poderiam tornar as lutas menos extremadas, mas a violência imperativa, de todos os lados, não consegue ser amenizada simplesmente por palavras e promessas. A "primavera paulista" toma força juntamente com a moeda americana que alcançou cotação recorde de R$ 2,15, a maior desde 2009. O governo vibra como as arquibancadas de um estádio grande, novo e caro, nos fazendo sentir que em algum momento algo pode rachar. A questão é que a engenharia nisso tudo tem justamente a função de permitir que o sistema balance sem quebrar. Em jogo estão as deliciosas lembranças de um passado que não volta mais e um futuro que não aponta no horizonte. No final das contas quem sabe exatamente para onde vai? Nessas horas os pontos de fuga do mapa não são Ascendente, Descendente, Meio ou Fundo do Céu, norte, sul, leste ou oeste. O melhor seria voltar para o centro, de nós e de tudo, com calma e quietude. Mas, nem os santos e os heróis conseguiram promover mudanças pacíficas.
Aline Maccari
*Os posts são publicados diariamente no site da Astróloga e no Facebook. Se você gostou compartilhe sem se esquecer de preservar fotos e vídeos propositalmente relacionados ao conteúdo, além de citar a fonte: A Astróloga.com.br

terça-feira, 11 de junho de 2013

O tal desconforto


De um lado a Lua, Vênus e Mercúrio. Do outro, em oposição, Plutão: foto do debochado artista M.Ferrari
Uma ternura que beira a comoção. Hoje é dia de Lua em Câncer (somada a Mercúrio e Vênus no mesmo signo) e todas as vezes que leio sobre este signo na literatura astrológica me comovo de tal forma que parece que a humanidade acordou de pantufas, tomou café da manhã na casa da vovó, à tarde colheu flores no campo e à noite dormiu agarrado ao cachorro, assistindo A Noviça Rebelde. Um aconchego, um acolhimento que existe de fato se Plutão não estivesse do outro lado da roda zodiacal, em Capricórnio, promovendo uma tensão tão grande que a dose de realidade nos arranca o cobertor à força na madrugada, por vezes nos deixando tremendo de frio, em desalento. Isso pode parecer dramático demais até você conversar com um canceriano e perguntar a ele se a vida vai bem de fato. Quem tem Sol, Lua ou Ascendente, e ainda Vênus, Marte e Mercúrio natais em Câncer e por isso em oposição a Plutão neste momento, tem vivido dias bastante desconfortáveis. Câncer é o signo da geração da vida e Plutão é planeta de morte. Uma dicotomia que me parece mais fácil de ser compreendida à partir do momento que entendemos que Plutão passa em nossas vidas deixando restar apenas o que é essencial. Dane Rudhyar explica que "os trânsitos de Plutão significam o poder para libertar o eterno do transitório." E é essa a lição que cancerianos e capricornianos estão aprendendo neste momento. Sobre Plutão encontrei ontem um texto muito claro que fala sobre sua atuação em nossas vidas, e gostaria de dividi-lo com vocês. De qualquer forma o dia continuará com a Lua em Câncer e ainda que seja difícil reabastecer as energias com o acolhimento familiar tentemos promover o aconchego a nós mesmos, da forma como podemos, nos expondo a situações menos adversas. Eu mesma vou optar pela sopinha quente hoje à noite. Alguém aceita?
Aline Maccari

Plutão: Deus do Submundo
Energia de morte e renascimento: como nos transformamos

Os domínios de Plutão abrangem tudo o que mais tememos e procuramos evitar. Mesmo assim, seu ciclo ensina que nem tudo está perdido, independentemente do que aconteça. A fênix que ressurge das próprias cinzas simboliza a liberdade oferecida por Plutão. Mostra que podemos abraçar a mudança radical quando percebemos que até perder tudo é uma oportunidade de recomeço, purificados e em melhor forma. Assim é com as estações do ano, quando uma nova vida surge da decadência, em um eterno retorno. A insegurança vem do medo do que acontecerá a seguir, do futuro incerto. Deixamos de ser escravos do futuro (e também do passado) quando convivemos conscientemente com a insegurança a cada momento. Pensar assim exige coragem. O que mais prezamos pode parecer estar em jogo, mas, ao enfrentar todas as "pequenas mortes" da vida e aprender a renascer, tornamo-nos  mais confiantes e livres. Nesse sentido, passamos a entender por que Hades "o não visto", era também conhecido como Plutão, o senhor da riqueza. É improvável que um corpo celeste tão pequeno e distante tenha tanto efeito sobre a Terra. De fato, em 2006, a União Astronômica Internacional rebaixou Plutão ao status de planeta anão. Entretanto, quando usado como foco de referência, seu ciclo realmente parece refletir padrões de importantes agitações sociais.
Eventos na época da sua descoberta por Clyde Tombaugh, em 1930, sugerem que o planeta foi corretamente batizado, em especial a quebra de Wall Streat, em 1929, e a subida ao poder de ditadores, na década de 30, culminando na Segunda Guerra Mundial. A guerra acabou depois da devastação nuclear de Hiroshima e Nagasaki, em 1945, tornada viável pela fissão do átomo em 1932. Isso mudou nossa relação com a Terra para sempre, pois adquirimos o poder de destruí-la, se quiséssemos. A energia nuclear levou à corrida armamentista nuclear e ao mundo intensamente científico em que vivemos hoje.Mais recentemente,em 1990, a previsão de André Barbault da crise econômica em 2010 baseava-se no ciclo de Plutão. O planeta recebeu esse nome porque, como o submundo clássico, é um lugar distante, escuro e frio. Hades era o deus do subterrâneo na mitologia grega, e seu nome também era aplicado à terra dos mortos. Talvez porque os metais preciosos e os minerais venham do subsolo, os gregos também chamavam de Ploutos, de plouton, "riqueza", de onde vem seu nome romano, Plutão. Senhor da morte e do inverno, era um deus taciturno e ameaçador, mas não maligno, porque a morte é inevitável, e o inverno sempre traz a promessa da primavera. Poucos dos que entram nesse reino retornaram, com exceção de figuras heróicas como Hércules, Perséfone, Orfeu e Enéas, que enfrentaram e venceram horrores penosos e sobrenaturais.

Características de Plutão

Plutão ajuda a enfrentar medos subconscientes. Muitos preferem distância de aspectos negativos da vida, ignorando-os ou adiando enfrentá-los. Podem se voltar a doutrinas simplistas, ou à pura autoindulgência. Mas Plutão torna difícil evitar e negar os problemas que é preciso enfrentar. Seu ciclo provoca, alimenta e depois debilita nossas obsessões, constantemente.
Como permanece em cada signo por uma geração, rendemo-nos aos excessos desses períodos, como se Plutão fosse ficar para sempre. Então, quando seu signo muda, restam problemas ainda maiores. Ele passou de Sagitário para Capricórnio no início da crise econômica mundial de 2008.  Outras mudanças do signo de Plutão marcaram duas grandes guerras e períodos de transformação social. Além de descrever as características da geração à qual pertencemos, sua posição no mapa mostra vulnerabilidades individuais. Teta a validade dos medos e o quanto podem durar os perigos. Isso pode revelar de que modo podemos ser valentes e bem sucedidos. Como afirmou o cientista francês Louis Pasteur, "a sorte favorece a mente bem preparada". Aceitar missões que curam nossas vidas é o caminho mais feliz e seguro. Portanto, Plutão não conseguirá nos abater. Ele estará do nosso lado.
Gillett, Roy
A Linguagem da Astrologia
São Paulo, Publifolha, 2012
*Os posts são publicados diariamente no site da Astróloga e no Facebook. Se você gostou compartilhe sem se esquecer de preservar fotos e vídeos propositalmente relacionados ao conteúdo, além de citar a fonte: A Astróloga.com.br

segunda-feira, 10 de junho de 2013

A bela oprimida


Lua e Vênus em conjunção no signo de Câncer formam aspectos tensos com Urano (em Áries) e Plutão (em Capricórnio). No ar um forte perfume de mulher, de amor, de lar e de maternidade é abafado por forças opressoras que controlam e também transformam o feminino e o amor. Hoje e amanhã o céu pede observação, cautela e auto preservação. Cuidado para não cair nas garras das saudosas e brilhantes memórias do passado. Porque tudo o que foi às vezes parece melhor do que o que é?
Aline Maccari

*Os posts são publicados diariamente no site da Astróloga e no Facebook. Se você gostou compartilhe sem se esquecer de preservar fotos e vídeos propositalmente relacionados ao conteúdo, além de citar a fonte: A Astróloga.com.br

sexta-feira, 7 de junho de 2013

Com a criança

Cindy Lauper no filme Os Goonies, sucesso entre a geração molecada
anos 80. Quem viveu se lembra certamente!
LÚDICO

(latim ludus, -i, jogo, divertimento, distracção + -ico

adj.
1. Relativo a jogo ou divertimento. = RECREATIVO
2. Que serve para divertir ou dar prazer.


A Lua (emoção) entra em Gêmeos, abraça Sol (razão), Marte (aventura) e dá início à lunação geminiana! Hoje é dia de Lua Nova e de intencionar tudo o que Mercúrio, o deus mensageiro do Olimpo (regente do signo de Gêmeos), possa inspirar e promover.
Super Sloth: um deus dos anos 80, protetor das crianças
 aventureiras e inconsequentes. Recebia oferendas em
forma de chocolates e guloseimas
Geralmente esse deus menino, também protetor das brincadeiras, do bom humor, das viagens e da música gosta de pregar peças e rir da vida. Não seria tempo de deixar se levar como as crianças fazem? Sem pensar no futuro? Ocupado apenas com a "grande brincadeira"? Uau! Que alívio seria pensar que alguém maior e mais velho que nós zela por tudo. O fato é que Ele já faz isso tudo, só precisamos nos lembrar disso.  Em tempos de conflitos, desempregos, rigidez, dificuldades, incertezas com Plutão em Capricórnio, o arquétipo da criança (Gêmeos) pode deixar a vida bem mais fácil de ser compreendida. O deus Sloth nos protege.
Aline Maccari





*Os posts são publicados diariamente no site da Astróloga e no Facebook. Se você gostou compartilhe sem se esquecer de preservar fotos e vídeos propositalmente relacionados ao conteúdo, além de citar a fonte: A Astróloga.com.br

quinta-feira, 6 de junho de 2013

Saturno, o senhor do karma


Hoje é dia de Lua em Touro. E a rainha dos humores ia bem se do outro lado do cabo de guerra não estivesse Saturno. Uma oposição que gera medo, desconforto, insegurança e tristeza. No mapa natal o posicionamento que esses planetas ocupam têm importância fundamental para a interpretação da personalidade do sujeito e a compreensão de como ele entende e valoriza a vida. Na sequência segue um texto específico sobre este que é considerado um dos "planetas malignos" pela astrologia antiga.

quarta-feira, 5 de junho de 2013

She use vaseline! Lá Lá Lá!

Os dias podem parecer estranhos, um tanto pesados, difíceis, sem explicação. Mas, contra problemas que vêm de lugar algum para atrapalhar os dias, a melhor saída pode estar em Mercúrio, aquele molequinho peralta que transita por Câncer. O planeta que rege os pensamentos e os convencimentos têm passeado pelo signo que guarda muito bem escondidinho uma rara maravilha típica do comportamento humano: o bom humor. Sabe quando é preciso rir de si mesmo? Encarar os fatos achando quase tudo risível pode ser um exercício terapêutico renovador. Hoje vou colocar o pé na cerâmica gelada, apanhar o casaco, passar a mão no guarda-chuva, ir para o dia e encarar tudo como uma sequência de cenas de um filme de comédia. No final vocês me contam como foi a quarta-feira e eu divido a minha com vocês! 
 The Flaming Lips recomenda vaselina! 
Aline Maccari
 The Flaming Lips recomenda vaselina! 
*Os posts são publicados diariamente no site da Astróloga e no Facebook. Se você gostou compartilhe sem se esquecer de preservar fotos e vídeos propositalmente relacionados ao conteúdo, além de citar a fonte: A Astróloga.com.br

terça-feira, 4 de junho de 2013

Mistério do planeta

Estreia de Neymar "um malandro que não passa de um moleque do Brazil...lá lá"
E se eu disser que a manhã desta terça não será tão diferente do esquisito dia de ontem? Aliás, quem sentiu o mesmo? Segunda "estranha" com "gente esquisita". E ainda súbita e  desengonçada. Só me lembro que o couro comeu em Istambul e em Barcelona um menino do Brazil fez sucesso,adorado por multidões. Mas, até quando ficará a boa impressão? Super estreia com Marte, o planeta do atleta, em quadratura com Netuno, o pai dos enganos, pode ser uma data desastrosa. Espero que não, afinal quem não gosta de ver aquele molequinho em campo? Depois do almoço a Lua entra em Touro e forma oposição com Saturno. Mais um dia daqueles tentando descobrir os mistérios do planeta.
Aline Maccari

*Os posts são publicados diariamente no site da Astróloga e no Facebook. Se você gostou compartilhe sem se esquecer de preservar fotos e vídeos propositalmente relacionados ao conteúdo, além de citar a fonte: A Astróloga.com.br

segunda-feira, 3 de junho de 2013

Acionando bombas!

Os protestos em Istambul também chegaram a outras cidades. Em Ancara, um manifestante segura uma bandeira de Mustafa Kemal Ataturk, fundador da Turquia moderna. Foto de UMIT BEKTAS / Reuters
Os protestos que começaram como uma manifestação contra a demolição de um jardim para a construção de um shopping center em Instambul acabam tomando proporções políticas e iniciando o que muitos pensam ser a Primavera Árabe dos turcos em pleno verão. Até agora duas pessoas foram mortas e mais de duas mil ficaram feridas com as reivindicações contra o conservadorismo e o autoritarismo religioso, anunciam os jornais. No caminho entre o ocidente e o oriente a Turquia pode ser uma pedra nos sapatos direito e esquerdo e pode aumentar e muito a instabilidade entre os dois mundos ou unindo os problemas todos em um só, do jeito que Plutão em Capricórnio gosta. A reviravolta nesse cenário teve início com a atual Lua em Áries que geralmente aciona os poderes revolucionários e violentos de Urano também em Áries que é o signo da guerra. A última bomba de que o planeta teve notícia foi durante a maratona de Boston, sob forte influências em Áries, o botão detonador de verdades. Ou seria de loucuras? Ao mesmo tempo que o senhor da organização, Saturno, forma aspecto positivo com Júpiter, Mercúrio e Vênus, Marte forma quadratura com o deus das ilusões, Netuno (guerras contra religiões), gerando grande confusão. O governo turco diz que a culpa é do Twitter e da oposição, A Astróloga culpa os deuses do país vizinho, os gregos;  e a população espera que nem tudo isso seja em nome de Aláh, que já passou o tempo de serem presididos por laicos! Nós de cá tentamos organizar o dia, a semana, sem promover confusões ou mal intendidos e sem esbofetear os amigos. 
Aline Maccari

*Os posts são publicados diariamente no site da Astróloga e no Facebook. Se você gostou compartilhe sem se esquecer de preservar fotos e vídeos propositalmente relacionados ao conteúdo, além de citar a fonte: A Astróloga.com.br