domingo, 24 de julho de 2011

O elemento ÁGUA.

Concluindo a série sobre os 4 elementos falo agora sobre a Água. Câncer, Escorpião e Peixes são a própria emoção, sensibilidade e profundidade. São músicos, mães, terapeutas, chefes de cozinha e amantes. São o amor em suas múltiplas facetas. Câncer é o amor maternal que nutre, cuida e amamenta. Escorpião é o amor sexual que transforma a vida, que nos deixa loucos de paixão e nos mostra o quanto somos frágeis diante do que escondemos, até de nós mesmos. E Peixes é o amor transcedental, universal, que se entrega e se funde a alguém ou a algo, sem às vezes perceber onde ele próprio começa e termina, tamanha fusão com o objeto amado. Além da metáfora da emoção a Água é sinônimo de inconsciência. A ponta da geleira é apenas o que conseguimos perceber deles. Muitas das atitudes destes signos são instintivas e difíceis de entender num primeiro momento. Por isso podem ter comportamentos compulsivos (sexo) e escapistas (drogas), medos inexplicáveis e uma fragilidade exacerbada. Como a Água não tem forma, ela ocupa o espaço que lhe for oferecido. Assim podem ser modelados dentro de um relacionamento amoroso. Mas não se engane. Eles são poderosíssimos. Ao mesmo tempo em que podem curar, eles podem ferir. Quando querem são torturantes, melodramáticos e perversos. Quem quer se relacionar com alguém de Água precisa se certificar de que antes de entrar nesse aguadeiro, seja água do ventre, a água escura do mangue ou a do mar é preciso saber nadar. Para quem sabe voar como os signos de Ar haveria uma incompatibilidade de talentos. Com o Fogo, a Água se espanta e pode literalmente apagá-lo. Com a Terra dão manutenção à vida, nutrindo e fertilizando. Um par quase perfeito.
Aline Maccari

Nenhum comentário :

Postar um comentário