sexta-feira, 5 de março de 2021

Abusos, abandonos e mimimis: Refletindo sobre relacionamentos abusivos

Diário da Astróloga: 05.03.21 | Em qualquer época, mas especialmente na Temporada Pisciana é comum termos pesadelos. Nesta noite, acordei atordoada com um daqueles. Sonhei que estava no enterro do meu pai. Uma dor dilacerante me atravessava a alma. Minhas pernas mal me sustentavam. O chão se descolava dos meus pés. Eu não tinha onde apoiar o meu espírito. Sem forças, esgotada, perdida e desesperada, eu acompanhava com o olhar a chegada de um carro vindo em alta velocidade, até se aproximar do caixão. Um tio distante, cheio de ódio, saiu de dentro do automóvel e gritou: "Deixa de mimimi porra! Que frescura é essa?". 
Ainda bem que foi só um pesadelo, não é mesmo? Pois se fosse a vida real, meu planetas em Áries teriam arrancado a cabeça daquele homem no dente.
É incrível percebermos que o que acontece fora de nós e nos atravessa, acontece também dentro de nós. Macrocosmo e microcosmo são a mesma coisa. Por isso é tão importante nos tornarmos observadores do mundo, dos fatos e de nós mesmo, pois a vida é didática e ela sempre nos apontará situações, correlações, sinais e direções a serem seguidas.

Um pesadelo como esse me fala de uma relação extremamente abusiva e perversa. Esses dias tenho ouvido psicólogos, sociólogos, filósofos e especialistas dizendo que o Brasil se encontra neste poço sem fundo porque é um país violento. E que as pessoas de um modo geral sofrem do que eu chamaria de "normose", a doença de quem acha tudo normal, inclusive absurdos. Mas eu discordo disso em parte. Acho que o Brasil é sim um país violento, mas acima de tudo um país acostumado a relacionamentos abusivos. 


RELACIONAMENTO ABUSIVO
A relação abusiva é uma dinâmica terrivelmente perversa. O abusador geralmente é uma pessoa com graves problemas de auto estima, que precisa sugar suas vítimas, geralmente escolhidas a dedo, como um parasita que se alimenta do melhor do outro. O problema é que, com o tempo, o hospedeiro vai se convencendo dos absurdos que ouve, dos gritos que lhe atravessam, da violência constante e depois de meses ou anos de maus tratos ele passa a acreditar fielmente que está recebendo o melhor carinho do mundo. Sua auto estima é minada a tal ponto que ele não consegue mais identificar a manipulação a que está sendo submetido e não encontra forças para sair desta relação. E então esta dinâmica desonesta e sombria se prolonga, até que a vítima não tenha mais nada a oferecer, nem para si, nem para o mundo. E depois que o abusador alcançou tudo o que queria, reconhecendo que já conseguiu toda a seiva da qual precisava, ele mesmo muda de hospedeiro para que possa sugar uma vítima mais fresca, ainda cheia de saúde, alegria e amor para dar.

O Brasil tem sua história atravessada por narrativas abusivas. Elas fazem parte da gênese do país. E porque elas estão nas primeiras páginas do livro do Brasil, as relações abusivas saem do cosmos social e entram no cosmos íntimo. Basta nos lembrarmos que este é país com o maior número de feminicídios no mundo, só para citar um exemplo. 

Em qualquer época do ano, mas especialmente na Temporada Pisciana, podemos viver absurdos, situações surreais até esbarrarmos na finitude. É como se precisássemos viver uma experiência de grande teor sombrio para nos rendermos finalmente ao divino ou à consciência. A cena de familiares ajoelhados ao redor de um hospital em Santa Catarina, rezando pela vida de seus entes queridos na fila de espera para um leito de UTI, me partiu o coração. Mas, como disse no primeiro dia de Peixes, a cena era esperada. Nesta trecho da saga zodiacal nos sentimos tão desesperados que só nos resta de fato jogar os joelhos no chão e suplicar por intervenção divina. Mas, em algum momento da história, quiçá no final da saga pisciana, na transição para o Ano Novo Astrológico que se inicia com a entrada do Sol no guerreiro Áries (21.03), um milagre aconteça e algo se transforme em nós. E então ganhamos forças novamente para nos livramos de tudo, inclusive dos relacionamentos abusivos. A pergunta que se faz agora, em meio a uma reflexiva Lua Minguante é: "Até quando?". Dentro de todos nós neste momento há uma voz que se exaure de tanto perguntar, reclamar e suplicar. Pois se a esperança está aí, que venha logo a Primavera. Precisamos que o nosso guerreiro interior nos livre da nossa própria PASSIVIDADE PATOLÓGICA. Às vezes as pessoas não reagem não porque compactuam com o abuso, mas porque não percebem o tamanho do absurdo. Outro dia alguém me perguntou porque há pessoas que ainda defendem seus abusadores. Eu acredito que algumas destas pessoas foram tão desamparadas e abandonadas durante toda a vida, que até um esporro é melhor que o silêncio. Mas uma das funções do pesadelo é trazer conteúdos do inconsciente para a consciência. Portanto, despertemos!
Aline Maccari Jornalista, Astróloga e Analista Junguiana
CRÉDITOS: A imagem é do fotógrafo Alex Stoddard 


Diário da Astróloga: 05.03.21 | Hoje eu falo sobre relacionamentos abusivos e mimimis na vida, na vida social e íntima, durante a temporada pisciana. Que Zeus nos dê saúde, mas também atitude! Aline Maccari Jornalista, Astróloga e Analista Junguiana
YOUTUBE👉  www.youtube.com/aastrologa   -
O link segue na BIO☝ e nos STORIES ☝ 

CRÉDITOS: A Astróloga
#astrologia #astróloga #mapaastral #mitologia #psicologia #arquétipo #carljung #destino #autoconhecimento #céudasemana |  #peixes #signodepeixes #covidbrasil #resiliência #sacrifício #luacheia #pandemiabrasil #março #marte #marteemgêmeos  #luaminguante  #relacionamento #relacionamentoabusivo #narcisismo #narcisista #sociologia #almabrasileira #abandono #abusador #pesadelo

* Agradecemos o compartilhamento dos conteúdos da "A Astróloga", desde que seja preservada a sua originalidade, integridade e sentindo, sem prejuízo à compreensão do mesmo e mantido o crédito à autora: Aline Maccari @aastrologa. A publicação parcial ou total de textos, vídeos ou fotos sem a creditagem correspondente pode acarretar em crime de plágio, sendo passível de punição. Obrigado àqueles que ajudam a divulgar adequadamente este trabalho.

4 comentários :

  1. Muito obrigada, Aline Maccari!
    O texto e o vídeo de hoje me atravessaram de forma incisiva!
    Um bom final de semana

    https://www.youtube.com/watch?v=Dxg3TOPzBro&ab_channel=S.HenriqueGama

    ResponderExcluir
  2. Olá Aline!
    Obrigada pelas elucidantes palavras mais uma vez! Você se tornou umas das poucas (porem não menos importante) companhias que tenho desde ano passado (quando do início desta pandemia). Além de me atualizar do que acontece no mundo (ja que há muito tempo não assisto TV aberta), desperta em mim a vontade de me entender melhor a cada dia e assim, tentar viver a vida de maneira mais desperta. Gratidão sem fim! Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que legal ler isso! Se puder, deixe seu nome! Um abraço!

      Excluir
  3. Uma das análises mais perfeitas a respeito do nosso país. Parabéns pelo belíssimo e elucidativo texto.

    ResponderExcluir