quinta-feira, 11 de março de 2021

1 ano de pandemia: o ciclo do vírus e os ciclos planetários

Há 1 ano a Organização Mundial de Saúde, a OMS decretava Pandemia. Quem gosta de astrologia está o tempo todo ligado nos ciclos da natureza, do macro ao microcosmo. Para nós, esta história começou em 11.03.20, também numa Temporada Pisciana, como agora. Na ocasião, além do Sol em Peixes, tínhamos 4 planetas enfileirados em Capricórnio: Marte, Júpiter, Saturno e Plutão. E a pergunta que faço é: há que ciclo responde o Coronavírus? Certamente ele tem uma relação com o céu mais desafiador dos últimos tempos, com os planetões Júpiter, Saturno e Plutão unidos, marcando o céu de 2020, como em raros momentos se viu. 

Mas acredito que ele possa ter uma consonância direta com o ciclo de Marte, conhecido pelos antigos como "o pequeno maléfico". Os ciclos de Marte duram 22 meses. E lá se foram 12 meses desde o início anunciado do ciclo do vírus. De modo que, se estiver correta nesta análise, o Covid-19 ainda poderá provocar "guerras" e mortes como Marte atua, por ainda mais 10 meses. Ou seja, estaríamos "livres" dele em Janeiro de 2022. Em alguns lugares, como na Europa, a vacinação já está bem avançada. Mas, como a Terra é um planeta de desigualdades, é possível que nossos irmãos africanos, que geralmente ficam no final da fila, sejam agraciados com o imunizante somente no começo do ano que vêm. De alguma maneira, me parece que a ciência moderna e a antiga ciência da astrologia, dialogam de forma sincrônica em se tratando deste assunto. 

É um desafio diário para todos nós tentar compreender o que está acontecendo ao mesmo tempo que estamos vivendo este grande desafio. O distanciamento temporal sempre nos ajuda a ter uma perspectiva um tanto mais justa. Mas o presente nos exige entendimento agora! Que a astrologia possa continuar nos servindo de bússola em qualquer tempo. 

E você? Como passou este último ciclo solar de 365 dias de pandemia? Será que temos fôlego para enfrentar um ciclo marciano, de 22 meses? Se ainda nos faltam alguns meses pela frente vamos precisar guardar energia para tanto. Em poucas palavras, compartilhe conosco aqui em baixo nos comentários, o que representou este 1 ano de pandemia para você. Tenho certeza que não foi e não está sendo fácil para ninguém. Mas também de que aprendemos muito. 

*Amanhã eu não estarei com vocês no site, Instagram, Facebook ou YouTube. Muita saúde para todos! Aproveito para oferecer a minha solidariedade a todas as famílias que perderam seus entes queridos. Força e fé Brasil!

Aline Maccari Jornalista, Astróloga e Analista Junguiana
YOUTUBE👉  www.youtube.com/aastrologa   -
O link segue na BIO☝ e nos STORIES ☝ 

CRÉDITOS:A Astróloga
#astrologia #astróloga #mapaastral #mitologia #psicologia #arquétipo #carljung #destino #autoconhecimento #céudasemana |  #peixes #signodepeixes #covidbrasil #pandemiabrasil #luanova #luanovaempeixes #fé #mortescovid #aprendizado #desafio #fimdapandemia #1anodepandemia #umanodepandemia #pandemia1ano 

* Agradecemos o compartilhamento dos conteúdos da "A Astróloga", desde que seja preservada a sua originalidade, integridade e sentindo, sem prejuízo à compreensão do mesmo e mantido o crédito à autora: Aline Maccari @aastrologa. A publicação parcial ou total de textos, vídeos ou fotos sem a creditagem correspondente pode acarretar em crime de plágio, sendo passível de punição. Obrigado àqueles que ajudam a divulgar adequadamente este trabalho.

4 comentários :

  1. Nesse triste marco na nossa história se provou como grita minha intuição. Na virada de 2019 para 2020, resolvi desacelerar, parar de beber, baladas, e escapismos hedônicos e foquei na minha transição profissional, visto que estava às vésperas dos 40 anos e insatisfeito com o andar da minha carruagem; nesse começo de 2020 sequer pulei carnaval, me interiorizei, busquei autoconhecimento e desenvolvendo mais minha espiritualidade. Quando em março eclodiu tudo, eu estava em outro ritmo do meu habitual e absorvi tudo de maneira bem diferente do que eu faria meses antes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Felipe passei pelo mesmo processo. Hoje estou com 40 anos, porém ainda me encontro meio perdido e sozinho. É como não me encaixasse mais em um monte de coisas. Às vezes, bate um desespero. Queria muito conversar com pessoas que passaram por esse mesmo processo para entender como conseguiram evoluir e o que precisaram fazer. Hoje estou infinitamente melhor porém ainda em busca do meu propósito.

      Excluir
  2. O ano de 2020 foi de muito aprendizado e graças aos Céus não sofri muito, claro que senti e sinto bastante a perda de tantas vidas, mas particularmente cresci e me encontrei. Nunca é tarde para isso.

    ResponderExcluir
  3. Para mim, como budista que sou, foi ( e continua sendo) um ano de muita prática de observar a própria mente e esforço no desenvolvimento de virtudes como compaixão, paciência
    e apreciar os outros,dentre outras. Portanto foi um ano de grande crescimento pessoal. Aliado a vantagem de poder participar de muitos eventos internacionais online, como retiros e festivais ( com endocrinologista namentos de Buda) que propiciaram um suporte e desenvolvimento espirituais muito significativo para mim e muitas pessoas frente aos desafios que continuam.

    ResponderExcluir