terça-feira, 8 de maio de 2018

Notícias bombásticas

Donald Trump e o presidente do Irã, Hassan Rouhani
A semana começa com Mercúrio (em Áries) em quadratura com Plutão (em Capricórnio). Na sequência ele quadra Marte no mesmo signo de terra. O planeta dos acordos, negociações e tratos não poderia estar mais nervoso. É como se desde o final de semana houvesse uma grande tensão no ar referente ao que se fala, em acordos de Estado ou de amor, não importando tanto a esfera em que atua se pública ou privada. Um momento que se torna ainda mais delicado com a quadratura iminente com Marte, o deus da guerra, até quinta ou sexta-feira.
Ou seja, podemos começar a semana com um assunto pesado a ser resolvido, podendo ter como desfecho um grande embate, acionado por palavras mal colocadas. Sabendo disso, é melhor contar até três antes de lançar qualquer míssil, na direção do chefe ou do marido. Donald Trump, do alto de seu Olimpo, poderia saber disso e ter um astrólogo de plantão para aconselhá-lo sobre o céu e a terra. Mas, os governantes se perderam da sabedoria dos tempos e fizeram das notícias de última hora e das redes sociais seu novo oráculo.
E o botão vermelho que tradicionalmente aciona bombas mudou de nome e de cor, agora é azul e se chama Twitter. Não por acaso,  Trump resolveu anunciar via microblog a respeito de sua decisão sobre o acordo nuclear com o Irã que será nesta tarde. O presidente Hassan Rouhani, disse que os EUA irão se arrepender se decidirem sair do acordo firmado em 2015 e que o país persa irá "resistir ferozmente" à pressão americana impedindo-os de ampliar suas influências sobre o Oriente Médio. Nada mais plutoniano, já que esse deus do mundo subterrâneo rege as profundezas do solto (onde se encontra o Uranio), e em Capricórnio fala de dissolução da sociedade e do status quo. Nem nada menos diplomático, uma vez que Mercúrio em Áries, em seu aspecto tenso com Plutão, faz sombra no signo da diplomacia: Libra. Aliás, o time de conselheiros e diplomatas norte americanos não tem poupado esforços em tentar convencer Washington a não abordar o acordo. Há quem diga que esse é mais um evento que funcionaria como uma cortina de fumaça para abafar as estripulias da vida doméstica de Trump. Num dia de notícias literalmente bombásticas é bom ficarmos atentos aos mísseis que nós, pessoas comuns, podemos evitar lançar e receber em casa ou no trabalho. Assim na Terra como no céu!
Aline Maccari

Nenhum comentário :

Postar um comentário