segunda-feira, 4 de novembro de 2013

Saindo dos porões

Pinturas de Matisse e outros grandes artistas foram encontradas na Alemanha, no porão do velho Plutão.
O Sol e a Lua de ontem ditarão regras para os próximos dias. Para alguns o eclipse solar total em Escorpião que aconteceu neste domingo foi intenso e cheio de significados pessoais. E não poderia ser diferente. Quem não o sentiu na pele o percebeu em sonhos, desconfortos, discussões e mal entendidos. E se ainda não se manifestou ou se você ainda não percebeu sua manifestação, ainda está em tempo. O movimento que dá início à Lua Nova ou lunação escorpiana aciona crises pessoais e uma gama de situações e informações que moram num canto escondido da alma e que precisam ser resolvidos.
A sujeira guardada de baixo do tapete representada por tudo aquilo que deveríamos resolver e não temos "tempo" ou paciência, nos chama fortemente. Geralmente são assuntos desconfortáveis, delicados que parecem não ter solução como questões financeiras, sexuais, doenças físicas ou psíquicas, envelhecimento, morte e não apenas de pessoas, mas de ideias, coisas, propostas ou planos.
A odalisca e as magnólias: Henri Matisse: 1913
É como se o que mantivemos às escuras até agora precisasse ser trazido à luz. Na Alemanha as autoridades contam que descobriram num apartamento em Munique 1.500 obras de artistas renomados, num espólio formado na Segunda Guerra Mundial. São 300 obras de artistas como Pablo Picasso, Heri Matisse, Marc Chagall, Emil Nolde, Franz Marc, Max Beckmann, Paul Klee, Oskar Kokoschka, Ernst Ludwig Kirchner e Max Liebermann.
Matisse pinta em seu atelier em 1939.
O senhor de 86 anos que mantinha as obras trancadas em seu apartamento tinha em casa cerca de um bilhão de Euros em obras de arte. Vez por outra, quando precisava de dinheiro circulando vendia uma dessas pinturas em leilões pelo mundo, mas sempre tentando manter a discrição e a impunidade. O valiosíssimo acervo de "arte degenerada" confiscada durante o regime nazista e pertencia a colecionadores judeus. O octogenário Plutão alemão tinha no porão uma preciosidade de valor artístico incalculável. Com o eclipse em Escorpião, signo regido por Plutão, não teremos mais como esconder nossos "delitos". E será difícil passarmos incólumes ao olhar dos outros, porque eles também perceberão que escondemos algo. Outro evento plutoniano-escorpiano que marca a estreia da semana é o julgamento do ex-presidente do Egito, Mohamed Morsi, processo que toma corpo com a entrada da Lua em Sagitário à noite, a que rege a magistratura. Morsi irá responder pela morte de 7 manifestantes em julho, ocorrida em frente o palácio presidencial, quando planejava ser o novo ditador do país. Para quem tem o hábito de andar pela luz, fugindo das sombras, o eclipse solar em Escorpião pode ser muito valioso e impulsionar uma série de mudanças positivas, dependendo exatamente de onde o eclipse teria acontecido no mapa natal. Se na casa 7, a dos relacionamentos, podemos esperar mudanças nas relações em sociedade e a dois. Se na casa 10, por exemplo, o sujeito pode aguardar "morte e renascimento" nos assuntos da vida profissional. Inconsciente e portanto poderoso um movimento como esse não permite escapadelas. Estaremos nas mãos do "destino" querendo ou não!
Aline Maccari

*Os posts são publicados diariamente no site da Astróloga e no Facebook. Se você gostou compartilhe sem se esquecer de preservar fotos e vídeos propositalmente relacionados ao conteúdo, além de citar a fonte: A Astróloga.com.br