quarta-feira, 26 de setembro de 2018

Enquanto isso no Planeta B...

No planeta B, não muito distante do nosso, influenciado pelos mesmos astros que nos circundam, macrocosmo e microcosmo se entrelaçam, reverberam e provocam notícias. Aliás, se o que está em cima é como o que está em baixo, preparados são os que têm olhos para ver e ouvidos para ouvir. Ao redor do planeta B, o SOL em LIBRA, no signo do feminino, em tensão com SATURNO, o planeta castrador, deixa as mulheres frágeis, expostas, acuadas e com medo, reação típica deste movimento.
Como a dinâmica é entre o signo de LIBRA e o de CAPRICÓRNIO, poderíamos imaginar uma relação entre o feminino versus a autoridade e as estruturas. Como este é o tema desses dias, passeamos pelo céu e localizamos a VÊNUS. E lá está a deusa em ESCORPIÃO, signo de sombras, segredos, poder e outros temas ocultos, em oposição ao rebelde URANO retrógrado em TOURO, signo também ligado ao feminino. É como se o tema fosse uma constante, presente, como se pairasse no ar e não houvesse como não falar dessa "mulher" desafiada, tentando saídas para se manter íntegra diante de um cenário tenebroso. Curiosamente, os diários de notícias do planeta B contam a mesma história. Que a esposa de um certo candidato à presidência daquele planeta foi ameaçada de morte por ele e que por isso, teria pedido asilo político no planeta N. Apesar de real o documento, de posse do Ministério das Relações Exteriores, a ex-esposa nega o episódio. O que deixa muitos dos eleitores e eleitoras do planeta B bastante confusos. Se verdade ou mentira interessante é como os assuntos vêm à tona nos dias exatos em que os arquétipos tratam disso. Aliás, sobre mulheres em marcha, contra tendências tiranas estelares, também está marcada uma imensa passeata nas ruas do planeta B, para o próximo sábado, dia 29 de setembro. Muito divididas e em disputa entre elas mesmas, devido ao caos político, ideológico e tirânico que assola o planeta B, elas poderiam se sair muito melhor se se unissem em torno de sua causa comum: elas mesmas! E todas, de posse do seu feminino empoderado, poderiam lutar juntas contra os únicos inimigos: Saturno e Plutão em Capricórnio, representado pelo poder, o sistema, a corrupção e as tendências negativas do masculino: o machismo. Se imaginarmos que o planeta B em sua maioria é composto por mulheres, seria lógico e sábio que todas se unissem em favor do feminino. Olhando daqui do alto, ainda tenho alguma fé de que a sororidade mudará os destinos daquele planeta.
Aline Maccari

*Assim na Terra como no Céu! A astrologia faz todo o sentido por que microcosmos e macrocosmos tem uma relação íntima entre si. O que acontece entre os astros, repercute simbolicamente em nossas vidas, todos os dias. Essa "psicologia antiga" funciona como uma verdadeira bússola nos orientando na nossa jornada. Para entender melhor a si mesmo entre em contato com A Astróloga pelo e-mail aastrologa@gmail.com  

* Os posts são publicados no blog "A Astróloga", no Facebook e no Instagram. Compartilhe preservando frases, fotos e vídeos propositalmente relacionados aos conteúdos, além de citar as fontes. 
* Aline Maccari é jornalista, cronista e astróloga, com pós graduação em psicologia junguiana. Para saber mais visite o blog www.aastróloga.com.br

Crédito: Imagem enviada por fã fotógrafo, morador do planeta B.
#aastróloga #astróloga #astrologia #storyteller #xamã #mitologia #psicologia #mito #astros #xamã #signos #autoconhecimento #brasília #luacheiaemáries #venusemescorpião #ditadura #feminino #feminista #interseccionalidade #machismo #sexismo #feminicídio #sororidade #fábula #ideologia #tirania #destino 

Nenhum comentário :

Postar um comentário