quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

Heróis e anti-heróis

Toda as vezes que a grande quadratura entre Plutão em Capricórnio (a terra)  e Urano em Áries (o herói) é tocada novas manifestações eclodem em outras partes do mundo. Em pauta a vivência e a sobrevivência da terra, da mãe terra, da pátria mãe e do feminino. A entrada de Mercúrio hoje em Sagitário, até o dia 24 de dezembro, pode deixar as discussões ainda mais dogmáticas. A foto acima é referente às manifestações no Brasil em junho deste ano.
No céu uma quantidade de aspectos marcantes toma o dia de arquétipos em franca ação e muitas coisas podem acontecer. A Lua em Capricórnio tocou Plutão e agora toca Vênus, forma quadratura com Urano, oposição a Júpiter e deixa um rastro de informações importantes. Desde ontem a competência se estabeleceu.
Quem consegui se concentrar teve um dia produtivo, afinal em Capricórnio (terceiro signo de terra) somos mais que competentes. Sobre realizações hoje poderá ser mais um dia de trabalho e resultados. Em Capricórnio, Lua e Vênus também falam do feminino na vida pública, da mãe terra, da mulher, da maternidade e da chefia, daquela que se desdobra em dez para dar conta de todos os assuntos, inclusive dos assuntos do masculino. E uma coisa precisa ser dita, no mês de Sagitário tudo virá dobrado, o centauro é exagerado.
Na Ucrânia a população (Urano em Áries) pede por modernização.
Assim, amor, trabalho e problemas poderão vir em doses cavalares. Estejamos preparados para um muito de tudo. Quando tantos planetas vão parar no ambiente público (Capricórnio) e formam ângulo tenso (quadratura ou 90º) com Urano em Áries, representado pelas revoluções e contestações, novas manifestações podem ocupar as páginas dos jornais, como no caso da Ucrânia. Quando muitos repensam a continuação ou a saída da União Europeia os ucranianos pensam em entrar. Aliás já cogitam essa possibilidade há muito tempo, mas somente ontem uma multidão veio às ruas exigindo a ocidentalização e modernização do país.
Lua em Capricórnio: as emoções do coletivo à flor da pele
A quadratura entre Plutão e Urano ainda vai impulsionar várias manifestações populares.
Vitali Klitcko, antigo campeão mundial de boxe (Urano em Áries, o guerreiro, o "super herói ucraniano") é um dos líderes dos três partidos que aderiram fortemente aos protestos. Ele e a população defendem a queda de um governo que não luta pelos interesses do povo. Mas para quê irmos tão longe se olhado pela janela é possível avistar nossos problemas tão domésticos e indomáveis, envolvendo nossos guerreiros tupis.
Todos querem as terras indígenas: Os índios (Urano em Áries) e o governo (Plutão em Capricórnio).
A Lua em Capricórnio também levou centenas índios à Esplanada dos Ministérios ontem. Eles estão na capital há alguns dias numa conferência nacional indígena e protestaram contra uma proposta do governo que se aprovada permitirá que ministérios, estados e municípios participem da demarcação de terras indígenas, enfraquecendo a já desestruturada FUNAI, fazendo da demarcação e proteção de terras um cabaré de cegos. Indignados, os índios pularam a cerca antidemocrática que separa o povo da rampa do Planalto, tentaram invadir e também ao Ministério da Justiça. Despreparados para conter o avanço de 500 nativos muito pouco polidos a polícia usou gás de pimenta contra os nossos guerreiros (nossos Urano em Áries).
500 manifestantes foram recebidos no Palácio do Planalto com gás de pimenta. Em mês de sagitariano faltaram flechas.
Se fossem um bocado mais incivilizados certamente, em mês sagitariano, teríamos visto um espetáculo de flechas a cruzar o horizonte candango. Mas, a covardia representada por Capricórnio em determinados momentos é equilibrada pela coragem dos signos de fogo envolvidos neste cenário: Áries e Sagitário. E assim tudo vai se redefinindo e encontrando novas formas de existir, de políticas a culturas, de  acordos profissionais a regras domésticas, chegando até os combinados amorosos. Para esquentar ainda mais os ânimos Mercúrio, planeta do pensar, das viagens e das trocas entra também no signo de Sagitário e por lá fica até o dia 24 de dezembro.
A entrada de Mercúrio em Sagitário até 24 de dezembro pode nos deixar dogmáticos demais.
Uma configuração que pode deixar a todos nós atentos, espertos, ligados, capazes de trazer soluções para alguns problemas à partir de uma comunicação mais clara. Vaidade e arrogância intelectual também pode surgir entre as discussões. Para isso e para tudo o mais precisamos nos lembrar com certa frequência que ninguém é dono da verdade.
Aline Maccari
*Os posts são publicados diariamente no site da Astróloga e no Facebook. Se você gostou compartilhe sem se esquecer de preservar fotos e vídeos propositalmente relacionados ao conteúdo, além de citar a fonte: A Astróloga.com.br

2 comentários :