quinta-feira, 12 de novembro de 2020

Júpiter e Plutão: O Último Encontro - Parte 2

Diário da Astróloga: 12.11.20 |Estamos atravessando o final de um ciclo longo e importante. E esta talvez seja uma das informações astrológicas mais importantes deste ano de 2020, inclusive para conseguirmos compreender sua complexidade. O ano foi marcado pelo encontro de três dos mais importantes planetas lentos no signo de Capricórnio: Júpiter, Saturno e Plutão. Aos poucos, estes planetas estarão se despedindo deste signo. Júpiter entrou em Capricórnio no final de 2019 e irá estrear no signo seguinte, Aquário, em Dezembro deste ano. Saturno ingressou em Capricórnio em Dezembro de 2017 e também seguirá para Aquário no mesmo período. Plutão, entrou em Capricórnio em 2008 e irá finalmente deixar o último signo de Terra em 2023, quando também seguirá para Aquário. Ou seja, estamos experienciando, dentro e fora de nós o final de um tempo.

CAPRICÓRNIO - AQUÁRIO
O terceiro signo do elemento Terra é a própria materialização das nossas experiências. O signo das estruturas, nos fala da sociedade, da economia, da política e do status quo. Em Capricórnio nós erguemos pilares sólidos como leis, regras e valores. Em sociedade ou nas nossas vidas pessoais, nada para de pé sem este eixo estruturante. Uma democracia se constrói assim, uma família também. Mas em Aquário, o signo seguinte na roda zodiacal, as estruturas que serviram para dar solidez não podem engessar a criação e travar a evolução. E tudo o que ficou velho e ultrapassado, precisa ser superado por algo novo, atual, livre de vícios e amarras, mas acima de tudo humano e fraterno. E é a luz aquariana que se faz cintilar ao longe. Vocês já conseguem perceber?

DE LÁ PRA CÁ EM NÍVEL COLETIVO
Desde a entrada de Plutão em Capricórnio presenciamos o começo do fim de algumas estruturas econômicas e políticas. Quando da sua entrada em 2008, vivemos a crise imobiliária dos EUA, abalando economias mundo afora, como as de Espanha, Portugal e Grécia. Uma quebradeira econômica que respingou nos quatro cantos do globo, apontou falhas do sistema, multiplicou pobrezas e concentrou riquezas. E como inúmeros sociólogos, psicólogos e pensadores explicam, assim que as populações se veem empobrecendo, emergem sentimentos sombrios de autopreservação, como o nacionalismo, a xenofobia e a extrema direita, tal qual após as Grandes Guerras Mundiais. Ou seja, o que vemos hoje é algo que o jargão jornalístico chamaria de "mais do mesmo", mas de outra maneira e noutro tempo. Países como EUA, Brasil, Turquia, Polônia e Hungria optaram por este caminho. E cá estamos no final do ciclo capricorniano, vivendo as agruras desta aventura que já anuncia o seu fim. 

DE LÁ PRA CÁ EM NÍVEL PESSOAL
Em nível pessoal todas estas mudanças sociais nos atravessaram. De lá pra cá nos vimos ostentando o que não tínhamos, massacrados por um mercado de trabalho desumano, doentio, exigente horas de dedicação, de modo que não temos tempo para absolutamente mais nada na vida, a não ser trabalhar e consumir tomados de uma competitividade perversa e em muitos momentos sem perspectiva futura alguma. Quem não se lembra antes da pandemia do grau de loucura coletiva a que estávamos submetidos? Que vida era aquela que estávamos levando? Sem sentido, sem tempo, sem recursos, sem sentimento, sem futuro, sem alma? Neste período, a individualidade foi posta num altar a ponto de não conseguirmos mais nos relacionarmos uns com os outros com o mínimo de empatia ou senso de grupo, esgotando inclusive grande parte dos nossos recursos naturais e emocionais. A pandemia, foi apenas o fim da linha deste processo. 

DAQUI PARA FRENTE
Com a entrada dos planetas em breve em Aquário, cada um a seu tempo, a pergunta que estamos fazendo ou que pelo menos deveríamos nos fazer neste momento é: Pra quê isso tudo? Onde todo este materialismo nos levou? Qual o verdadeiro valor e sentido da vida? O quê ou quem é de fato importante para nós? É como se precisássemos esgotar em nós toda a potência materializadora de Capricórnio e todos os nossos recursos até nos perguntarmos sobre o que de fato em nossas vidas não tem preço. Nunca fomos tão consumidores, até sermos completamente consumidos. E a pandemia, como uma lente de aumento nos sinalizou isso, muito claramente. 

Tempos de transição pedem mudanças de pensamento e comportamento. Há um novo mundo, dentro e fora de nós em destruição e em construção simultaneamente. E para honrar Capricórnio, um signo tão importante como todos os outros, afinal é um entre 12 tipos de experiência, precisamos preservar o melhor do seu legado. Que legado deixaremos às próximas gerações relativamente à faceta luminosa destes planetas em Capricórnio? Ao mesmo tempo, precisamos estar abertos a uma nova experiência, de inclusão, pluralidade, fraternidade, modernidade (ciência e tecnologia), razão e liberdade. É claro que em Aquário também viveremos parte de suas agruras sombrias. Eis dinâmica de travessia pelos signos. Mas nada comparado à aliança e a herança que deixaram os maléficos: Saturno e Plutão em Capricórnio. Estamos vivendo o fim de um ciclo. Estejamos conscientes disso neste exato momento! Olhar para o Céu e a Terra diariamente é antes de mais nada um exercício de presença e portanto, de lucidez!
Aline Maccari Jornalista, Astróloga e Analista Junguiana



Diário da Astróloga: 12.11.20 | Nesta semana Júpiter e Plutão se encontram pela última vez em Capricórnio. No vídeo Parte 1, falo sobre os efeitos deste encontro ao nosso redor e dentro de nós. No vídeo de hoje traço um panorama mais macro e temporal para nos situarmos com relação a este grande ciclo que começa a se desfazer. Estamos entre a destruição e a construção de algo, num limbo entre Capricórnio e Aquário. Aline Maccari Jornalista, Astróloga e Analista Junguiana
O link segue na BIO☝ e nos STORIES ☝ 
YOUTUBE👉 www.youtube.com/aastrologa 

CRÉDITOS:  A Astróloga
#astrologia #astróloga #mapaastral #mitologia #psicologia #arquétipo #carljung #destino #autoconhecimento #céudasemana | #signodeescorpião #luaminguante #autoritarismo #eleições #biden #trump #economia #política #autoritarismo #justiça #estadolaico #vício #compulsão #júpitereplutão #novaera #eradeaquário #plutãoemaquário #júpiteremaquário #saturnoemaquário #evoluçãoespiritual

* Agradecemos o compartilhamento dos conteúdos da "A Astróloga", desde que seja preservada a sua originalidade, integridade e sentindo, sem prejuízo à compreensão do mesmo e mantido o crédito à autora: Aline Maccari @aastrologa. A publicação parcial ou total de textos, vídeos ou fotos sem a creditagem correspondente pode acarretar em crime de plágio, sendo passível de punição. Obrigado àqueles que ajudam a divulgar adequadamente este trabalho.


2 comentários :

  1. Perfeito ! As estruturas antigas não trouxeram alegria, paz, felicidade, igualdade , bem estar e fraternidade para a humanidade . Precisamos cuidar com mais carinho também de nossa mãe Terra, esgotada com tanta exploração e maltratos. Dizem que quando as trevas se tornam mais intensas, é porque a luz está próxima. Tomara que esse novo alvorecer chegue logo. Muito grato ! Força e luz

    ResponderExcluir
  2. Texto maravilhoso! Grata pela partilha e observações pertinentes. Luz pra nós!

    ResponderExcluir