terça-feira, 20 de outubro de 2020

Traição e despertar

Diálogo da Astróloga: 20.10.20 | Aquele que nunca foi traído que levante o dedo sozinho! Todos nós, de alguma maneira, já fomos. Pode ter sido uma traição amorosa e sexual. Podemos ter contado o segredo de alguém e essa informação secreta foi parar em ouvidos errados. Prometemos proteger, quando não cuidamos. Esperávamos ser cuidados, quando nos abandonaram. A cada traição mais um pedaço da nossa virgindade é arrancada. A cada nova experiência, menos inocência. O tema é um dos favoritos de Escorpião. E com Mercúrio Retrógado neste signo, em oposição a Urano em Touro, de 18.10 a 21.10, não há como não falarmos disso. Dos trechos mais reveladores da trama cristã está a infidelidade de Judas. As traições geralmente são pontos de virada interessantíssimos nas narrativas ficcionais e reais. Pobre de quem sai machucado! Mas será que todo o traído é vítima? Numa régua de possibilidades podemos estar entre os totalmente culpados, nem tanto ou absolutamente naifs. Mas para muito além desta ciranda de pensamentos, que nos faz girar e girar a roda da culpa, tanto da parte do traído quanto do traidor, esta surpresa vil sempre tem algo a nos ensinar. 

Sob a perspectiva da psicologia junguiana, talvez pudéssemos compreender a traição como um upgrade da nossa consciência. Nascemos em berço esplêndido e é diante da primeira traição, quando a mãe deixa a criança sozinha no berço que começa a despedida do paraíso e flertamos com o fim da simbiose entre os dois. E que é extremamente necessária para o crescimento de ambos. Da mesma maneira, as próximas traições irão nos lançar a novos estágios de consciência que irão nos apresentar a vida em sua complexidade em diferentes estágios. 

A primeira traição amorosa a gente nunca esquece. Mas se na segunda ou na terceira nós não aproveitarmos para aprender alguma coisa, estaremos perdendo algumas chances valiosas. Não diferente de quando somos crianças, as traições da vida adulta também nos livram dos véus da ignorância e nos fazem perceber o quanto precisamos caminhar sobre os próprios pés. E segundo Jung, talvez por meio de tamanho trauma, perceberemos que a vida finalmente é feita de luz e de sombra.

De modo que talvez não fosse equivocado dizer que uma traição é um rito de passagem, um processo iniciático que nos leva a desbravar nossos limites e conhecimentos sobre nós mesmos. O processo pode ser duro, profundo, esmagador, tanto quanto as profundezas de Hades, habitat natural do Escorpião. Mas as experiências escorpianas têm exatamente esta função: a transformação e a elevação da consciência. E depois da quarta traição, se formos sábios o suficiente, teremos agradecido pela primeira e pela segunda. É na dinâmica com o traidor que descemos um degrau a mais nas profundezas dos nossos seres desconhecidos de nós mesmos. Portanto, não seria equivocado dizer que traição é autoconhecimento. 

Em dias de Mercúrio em Escorpião oposto a Urano, podemos viver traições, dores viscerais e dilacerantes, mas também descobertas e revelações. E só a consciência do totalidade é que nos levará a algum despertar. Enxergar aprendizado onde só parecia haver sofrimento e caos é exercitar a sabedoria que todos sabemos que temos.

Na foto que ilustra o texto de hoje, o casal de artistas Frida Kahlo e Diego Rivera oscila entre o traidor e o traído. Quem é quem? Um romance reconhecidamente cheio de reviravoltas e traições. Diego traia Frida com várias outras mulheres, entre elas a irmã de Frida. E Frida entre casos com outras mulheres e homens, chegou a ter um caso com o líder revolucionário russo e escorpiano, León Trótski. Quem sabe não foi por meio de tais dinâmicas que ambos se tornaram os grandes artistas que nos inspiram até hoje?
Aline Maccari Jornalista, Astróloga e Analista Junguiana
CRÉDITOS: Foto do casal Frida Kahlo e Diego Rivera




Diário da Astróloga: 20.10.20 | Quem não foi traído que levante o dedo sozinho! Com Mercúrio Retrógrado em Escorpião oposto a Urano em Touro podemos estar à beira de uma traição e uma revelação. Mas para além de nos fazermos vítimas desse processo, o quê mais podemos fazer desta traumática experiência? Eis o tema do vídeo de hoje. Aline Maccari Jornalista, Astróloga e Analista Junguiana O link segue na BIO☝ e nos STORIES ☝
YOUTUBE👉 www.youtube.com/aastrologa 


CRÉDITOS: A Astróloga
#astrologia #astróloga #mapaastral #mitologia #psicologia #arquétipo #carljung #destino #autoconhecimento #céudasemana | #mercúrioretrógrado #luaemescorpião #vênus #feminino #feminicídio #matriarcado #feminista #mulheres #mulher #empoderamentofeminino #casamento #noivado #crush #namoro #relacionamentoamoroso #vênus #amor #traição #fridakahlo #diegorivera #trotski

* Agradecemos o compartilhamento dos conteúdos da "A Astróloga", desde que seja preservada a sua originalidade, integridade e sentindo, sem prejuízo à compreensão do mesmo e mantido o crédito à autora: Aline Maccari @aastrologa. A publicação parcial ou total de textos, vídeos ou fotos sem a creditagem correspondente pode acarretar em crime de plágio, sendo passível de punição. Obrigado àqueles que ajudam a divulgar adequadamente este trabalho.


Um comentário :

  1. Talvez a pintura da Frida sim... As traições foram de alguma forma refletidas mas nos murais do Diego as reflxões eram muito mais politico culturais do que "romanticas" a menos quando ele utilizava a pintura pra seduzir a modelos vivas... Fora isso parecia não estar preocupado... acho q nem com Trotsky pegou no ego dele... Pela oredem cronológica do filme as traições primeiramente eram dele que era assim desde que a conheceu... somente depois ela foi viver sua vida... as traições com mulher pelo que entendi eram mais por raiva e perdição embebida do que por vontade carnal e afetiva de fato por parte da Frida...

    ResponderExcluir