terça-feira, 22 de janeiro de 2019

As minhas, as tuas e as nossas teias

Os efeitos de um eclipse são grandes demais para um único dia. Ao longo de seis meses podemos perceber o quê irrompeu em nós a partir de 21 de janeiro. O fenômeno representa um rearranjo de forças, ao mesmo tempo voluntário e involuntário, uma vez que parte de nós tem consciência sobre o que deseja e a outra parte, bem... envolve toda o outro lado da teia da vida, o inconsciente, o destino, outras pessoas, situações, aprendizados, frustrações e conquistas.

No Eclipse ocorrido nesta segunda-feira, no eixo Aquário-Leão, o tema "o indivíduo X o coletivo" será uma realidade para todos nós. Em especial para aqueles que têm aspectos importantes nos tais signos. Há seis meses, no último eclipse neste eixo, o céu ajudou aqueles que duvidavam de si mesmos a perceberem seus próprios valores pessoais. Meses depois, a lição será posta à prova, uma vez que Aquário nos convida a partilhar com o grupo o melhor de nós. No entanto, o eclipse de ontem tinha ainda outras particularidades. Tensionado por Urano em Áries, há ainda sobre nós a exigência para que sejamos profundamente verdadeiros, conosco e com os outros. Uma cobrança celeste que pode aparecer de forma brusca e repentina em episódios ao nosso redor. Quando Urano entra na jogada perdemos o controle sobre as coisas e ficamos à mercê de imprevistos e reviravoltas. Além disso, Marte, planeta da ação e regente de Áries está em aspecto desafiador com Saturno. O que pode se traduzir no desejo de atitude, ao mesmo tempo em que nos sentimos amarrados para agir. É como se soubéssemos o que fazer, mas algo superior, como uma lei, uma regra, uma autoridade, uma limitação moral ou financeira nos impedisse de nos colocar. Mas, na medida em que esse freio limita nossa própria espontaneidade, torna-se um problema. No final das contas as teias a que estamos amarrados foram criadas por nós mesmos, sejam elas quais forem. No mês de Aquário e sob o aspecto do Eclipse, LIBERDADE é uma palavra fundamental. Liberdade para ser quem se é, liberdade para ser no grupo também uma voz. O ariano Max Weber, um dos pais da sociologia, tem uma frase brilhante que resume esse sentimento: "O homem é um animal amarrado a teias de significados que ele mesmo teceu." Ao mesmo tempo em que temos nossa dose de liberdade para agir e ser o que queremos, estamos atados a amarras culturais que nos impedem de ser o que desejamos, roubando de nós um imenso potencial. No entanto, tais teias que nos freiam são crenças que nós mesmos criamos e alimentamos, individual ou coletivamente.
Eclipses são forças potentes que mexem com nosso consciente e o nosso inconsciente. Diante desse chamado, que crenças limitantes, sejam elas pessoais ou coletivas, nos impedem de ir em frente? Não é uma "Super Lua de Sangue cósmica com seus raios catódicos e sua energia prânica" que vai nos salvar do perigo. É o Sol e a Lua, que moram dentro de nós, enquanto verdades psicológicas, que poderão desconstruir velhos enredos e argumentos ultrapassados para que possamos ser o que devemos ser. Para entender melhor essa mudança, tente fugir do caos do dia a dia e escutar o silêncio. Dias de eclipse são dias muito conturbados e ruidosos para todos nós. Silencie para escutar!
Aline Maccari
__________________
SOBRE A ASTRÓLOGA:
*Assim na Terra como no Céu! A astrologia faz todo o sentido por que microcosmos e macrocosmos tem uma relação íntima entre si. O que acontece entre os astros, repercute simbolicamente em nossas vidas, todos os dias. Essa "psicologia antiga" funciona como uma verdadeira bússola nos orientando na nossa jornada. Para entender melhor a si mesmo entre em contato com A Astróloga pelo e-mail aastrologa@gmail.com  
* Os posts são publicados no site "A Astróloga", no Facebook e no Instagram. Compartilhe preservando frases, fotos e vídeos propositalmente relacionados aos conteúdos, além de citar as fontes. 
* Aline Maccari é jornalista, cronista e astróloga, com pós graduação em psicologia junguiana. Para saber mais visite o blog www.aastróloga.com.br

CRÉDITOS: A foto é referente a uma exposição do pintor Caravaggio onde dois homens conversam diante de uma das obras expostas. No caso, A Medusa.
#alinemaccari #aastróloga #astrologia #storyteller #xamã #mitologia #mito #astros #signos #autoconhecimento #eclipse #eclipselunar #eclipselunartotal #luacheia #luadesangue #indivíduoecoletivo #coletivo #transformação #medieval #caravaggio #exposição #cósmica #prânica #maxweber #sociologia #teia #destino #silêncio

Nenhum comentário :

Postar um comentário