sexta-feira, 18 de janeiro de 2019

As crianças, os adultos e o abandono

Quando de um lado temos um aglomerado planetário em Capricórnio podemos falar dos adultos, uma vez que o signo é regido pelo titã Saturno, o símbolo da maturidade, da autoridade e por vezes da tirania. Mas em dia de Lua em Gêmeos, as crianças é que se destacam. Essa mesma Lua encontra-se hoje em mal aspecto com Vênus e Júpiter em Sagitário, o signo do estrangeiro e das leis.
E também em aspecto desafiador com Netuno, o planeta dos exilados. E quando isso tudo se alinha em cima e se alinha embaixo, eis a notícia. Dentro desse contexto, uma auditoria afirma que o governo Trump separou muito mais crianças dos pais que o anunciado alguns meses atrás. E os números estão na casa dos milhares. A situação aconteceu na fronteira do México com o Estados Unidos. Segundo o jornal O Estadão, o sistema de registros e rastreamento é tão precário que é impossível saber ao certo quantas crianças chegaram ao país sozinhas. E mesmo após o encerramento da política de separação das famílias, situação que provocou comoção mundial, o governo continuou tal prática de maneira oculta. Na verdade, foram milhares de crianças separadas de suas famílias antes, durante e depois do escândalo na mídia, afirma o jornal. Pensava-se que eram por volta de 2.700 crianças, mas segundo estudos, poderão ser muitas e muitas mais. Descobriu-se, entre tantos episódios, que os policiais trataram cerca de 860 crianças pequenas demais para se auto identificarem, mantidas em celas de patrulhas de fronteiras, de maneira "inadequada" na intenção de descobrir suas identidades. Sobre o que significa "inadequado", isso não foi devidamente explicado. Só para se ter uma ideia, o Departamento de Saúde abriu uma tenda gigante numa cidade do Texas para abrigar 6 mil crianças refugiadas. À época a tirania de Trump foi usada como moeda de negociação para fazer pressão sobre outros temas de sua agenda de governo. Como se crianças pudessem ocupar esse papel ou serem mal tratadas sem nenhuma punição dos responsáveis. Vejamos como a mídia e o mundo deverá repercutir o caso que é de causar embrulhos no estômago. Uma coisa é certa, essas crianças muito provavelmente jamais se recuperarão do abandono e da crueldade a que foram submetidas. Aliás, Carl Jung afirmava que não há dor maior para um indivíduo que a dor do abandono. Ainda que a criança tenha sido separada de pais cuidadosos e amorosos, porém nessas condições tão trágicas, o trauma estará estabelecido. Na mitologia, o tirano Saturno engole seus filhos um a um. Quem salva a malta da barriga do pai é Reia, a esposa, que salvaguarda Zeus (Júpiter), entregando ao titã uma pedra para engolir no lugar do recém nascido. No final das contas quem resgata os manos da tortura do pai é o irmão mais novo: Júpiter. Pois se esse mesmo Júpiter que na vida mundana é a lei, que a lei dos homens e as leis do universo consigam punir os responsáveis, no caso norte-americano. Estejamos atentos a toda e qualquer criança nesta condição de abandono. Situação que pode acontecer não muito distante de nós.
Aline Maccari
__________________
SOBRE A ASTRÓLOGA:
*Assim na Terra como no Céu! A astrologia faz todo o sentido por que microcosmos e macrocosmos tem uma relação íntima entre si. O que acontece entre os astros, repercute simbolicamente em nossas vidas, todos os dias. Essa "psicologia antiga" funciona como uma verdadeira bússola nos orientando na nossa jornada. Para entender melhor a si mesmo entre em contato com A Astróloga pelo e-mail aastrologa@gmail.com  
* Os posts são publicados no site "A Astróloga", no Facebook e no Instagram. Compartilhe preservando frases, fotos e vídeos propositalmente relacionados aos conteúdos, além de citar as fontes. 
* Aline Maccari é jornalista, cronista e astróloga, com pós graduação em psicologia junguiana. Para saber mais visite o blog www.aastróloga.com.br

CRÉDITOS: A ilustração é do livro Migrando, de Mariana Chiesa Mateos
#alinemaccari #aastróloga #astrologia #storyteller #xamã #mitologia #mito #astros #signos #autoconhecimento #capricórnio #dificulldade #desafio #saturno #donaldtrump #relaçõesinternacionais #criançasmexicanas #fronteira #refugiado #criançarefugiada #texas #denúncia #trump #abandono #abandonodemenor #trauma



Nenhum comentário :

Postar um comentário