terça-feira, 15 de dezembro de 2020

Vênus em Sagitário

Diário da Astróloga: 15.12.20 | No céu de hoje a Vênus, deusa do amor, da beleza, das artes, da diplomacia e dos benefícios, entra em Sagitário e fica até o dia 08 de Janeiro. Uma passagem breve mas que promete aquecer os corações, estejam eles próximos ou distantes. Nas últimas semanas a deusa esteve em Escorpião. Neste signo, ela viveu os romances de maneira profunda, intensa, às vezes desconfiada, descobrindo mais sobre si e sobre o outro, passando por transformações nem sempre fáceis,  com pitadas de ciúme, vingança e sempre muito apaixonada, mas definitivamente sugerindo novos rumos para as relações. Nesta próxima etapa da evolução do amor, a Vênus expande seus limites, sai da posse, da visceralidade e nos ensina que os relacionamentos podem ter seus horizontes ampliados e serem sinônimos de alegria e abundância.

Para o terceiro signo do elemento fogo, não falta paixão, tesão, entusiasmo, aventura e diversão. Com a Vênus em Sagitário nós vamos ao samba, ao cinema, escalamos uma cachoeira, transamos sem parar, ajudamos os refugiados, lemos um livro juntos, fazemos aula de malabares, cozinhamos, comemos e bebemos sem parar, viajamos para a Grécia, voamos para a Lua... e tudo isso em apenas uma semana! O romance para os centauros é sem medida e longe do tédio. Uma trilha perfeita para este momento esfuziante do amor seria a música Exagerado, de Cazuza: "Jogado aos teus pés eu sou mesmo exagerado", "adoro um amor inventado"! Mas a questão é que todo esse entusiasmo pode ter os dias contados, com prazo de validade estampado no rótulo. Porque Sagitário é um signo regido por Júpiter e reza a lenda que o deus do Olimpo era o sujeito mais mulherengo do mundo pagão. 

Júpiter não perdoava ninguém, fossem moças mortais, imortais ou transfiguradas em animais. Juno, sua esposa que o diga! Ser casada com o magnânimo rendia-lhe muitos trabalhos e galhos. E como em Sagitário a chama arde, queima, mas se apagará em algum momento, talvez o melhor a fazer seja viver o amor como sugere o poetinha Vinícius de Moraes: "Que não seja imortal, posto que é chama. Mas que seja infinito enquanto dure".
Um amor sagitariano povoa facilmente as nossas mentes e corações desejosos de paixão. A questão é que quando encontramos este tipo de manifestação e experiência nós a queremos para a vida inteira. Num diálogo insólito entre o Coelho Branco e Alice, no País das Maravilhas, a moça pergunta: "Quanto tempo é para sempre?". E o Coelho responde: "Às vezes o "para sempre" dura apenas um segundo". 
Com a Vênus em Sagitário... enquanto houver amor, entregue-se! E se acabar, quando acabar, agradeça! Acha pouco? Há pessoas que jamais viverão algo assim. O arquiteto Oscar Niemeyer, que faria aniversário hoje, um adorador do feminino, dizia: "A vida é um sopro".
Aline Maccari Jornalista, Astróloga e Analista Junguiana
CRÉDITOS: Banco de imagens. 


Diário da Astróloga: 15.12.20 | De hoje a 08 de Janeiro, a Vênus, deusa dos relacionamentos, estará em Sagitário. Neste signo ela é um exagero, uma explosão e um sopro de amor! Aline Maccari Jornalista, Astróloga e Analista Junguiana
YOUTUBE👉 www.youtube.com/aastrologa  --
O link segue na BIO☝ e nos STORIES ☝   


CRÉDITOS: A Astróloga 
#astrologia #astróloga #mapaastral #mitologia #psicologia #arquétipo #carljung #destino #autoconhecimento #céudasemana | #sagitário #luanova #grandemutação #eclipse #eclipsesolar #eclipsesagitário #vênusemsagitário #júpiteremaquário #saturnoemaquário #ograndeencontro #júpiteresaturno #júpiteresaturnoemaquário #previsão2021 #eradeaquário #relacionamento #crush #namoro #vênusemsagitário #casamento #paixão



*
Agradecemos o compartilhamento dos conteúdos da "A Astróloga", desde que seja preservada a sua originalidade, integridade e sentindo, sem prejuízo à compreensão do mesmo e mantido o crédito à autora: Aline Maccari @aastrologa. A publicação parcial ou total de textos, vídeos ou fotos sem a creditagem correspondente pode acarretar em crime de plágio, sendo passível de punição. Obrigado àqueles que ajudam a divulgar adequadamente este trabalho.

Um comentário :

  1. O amor não é infinito, infinita é a capacidade de amar! (Vinícios de Moraes)

    ResponderExcluir