terça-feira, 11 de outubro de 2011

Sem blá blá blá, eu te amo

Olá a todos. Um dia especial acaba de começar. Hoje temos Lua Cheia em Áries, formando aspectos de resolução com Urano e Plutão, e a Vênus segue estreando em Escorpião. Assim, a terça-feira será mais um dia nervoso, agitado, cheio de energia represada pronta pra explodir. E essa explosão poderá se dar nos assuntos do mês, nos temas librianos como a arte, a beleza e o amor. Desta forma hoje será um dia propício para tomar atitudes importantes e marcantes dentro das relações, já que a Dona dos Humores e Deusa do Amor pedem decisões. Ficar inerte em plena Lua Cheia em Áries é um desperdício de energia cósmica. É preciso perceber quando a vida trabalha por nós e hoje é definitivamente um desses dias. Se estiver vivendo um relacionamento estagnado ou sem definição clara, hoje é o dia de defini-lo. Precisamos dizer a que viemos nesta vida, para nós e para os outros. Talvez nas artes esta explosão se torne até mais fácil, já que não está presa a convenções sociais e pode se dar a liberdade de ser. Os conteúdos inconscientes estarão fortes, vibrantes, vivos e insinuantes por todo o dia. Ontem me lembrei de uma canção do Lobão, Vida Bandida. A letra me veio de forma tão viva, latejando o conteúdo de fúria, impureza e renovação de Marte e Plutão. Quando saí de casa à noite a primeira pessoa com quem me deparei na rua foi um homem, alcoolizado, cantando a plenos pulmões a mesma música. E nesse instante nada me difere dele, já que o sentimento comum e coletivo mora em qualquer coração. Independente de qualquer origem, código moral, origem social ou destino, os conteúdos pairam no ar e nos espíritos. Para mim e para você hoje é dia de ação, com clareza de propósito e peito aberto.
Aline Maccari
Marte é o planeta regente de Áries e Plutão, o de Escorpião. À mente só me vem a música Lobão. Compartilho com muitos a mesma canção nesse dia inconsciente e forte. Na ilustração a força do amor se sobrepõe à violência em meio a uma manifestação no Canadá.
Se você gostou deste texto compartilhe com os amigos sem se esquecer de citar a fonte: Aline Maccari

Um comentário :

  1. Seria dia, então, mais do que em outros, de subverter a repetição dos encontros cotidianos (em uma loja ou no almoço de sempre) e arrancar deles os momentos mais interessantes, ainda que aparentemente banais? Me parece então o dia mais intenso ao Kayrós...

    ResponderExcluir