quarta-feira, 31 de agosto de 2011

O dharma e o karma das relações

Olá a todos! Com Sol e Vênus em Virgem os dias continuam a nos falar de purificação, ordem e limpeza dos assuntos venusianos, ou seja, beleza, harmonia e amor. Com a Lua no signo de Libra isso se acentua ainda mais nos dias de hoje e amanhã. É incrível a capacidade que alguns casais têm de protelar situações estafantes, esmagadoras, perdidas por períodos tão mais duradouros que o prazer, o amor e o companheirismo. Muitos de nós vivemos tão mal dentro dos relacionamentos amorosos! E é fundamental perguntar-se sobre o motivo de viver tendo perdido a própria integridade ao lado do ser que um dia foi tão amado. O outro em nossas vidas não pode ser apenas objeto do conto da fadas que nos contaram quando crianças, história que quando adultos desejamos cegamente reviver. O ser amado, além de objeto da nossa adoração e muitas vezes sacrifício, é o nosso melhor espelho, aquele que reflete a nós para nós mesmos, para que nos enxerguemos e percebamos o que somos e para onde vamos na jornada da vida. É nosso Buda, aquele que nos ilumina o caminho a percorrer na saúde e doença, na alegria e na tristeza. Talvez por isso relacionamentos fracassados ainda tenham longo prazo de validade. Porque eles ainda têm muito que nos ensinar. Não há nada maior que uma mesma missão dividida por duas pessoas que se encontraram dentre tantas outras num planeta tão grande. E a intenção é sempre a melhor, a de que tudo dê certo. No entanto a Lua em Libra pede harmonia e amor, pelo outro e por si mesmo. Porque a intenção da missão é o aprimoramento humano e não a perpetuação de suas mazelas. Também o Sol em trígono com Júpiter pede que vivamos bem. E se para isso precisarmos estar sozinhos que assim seja.
Aline Maccari
Woody Allen tenta com todas as forças não romper seu relacionamento no filme Bananas.
Se você gostou deste texto compartilhe com os amigos sem se esquecer de citar a fonte: Aline Maccari

Nenhum comentário :

Postar um comentário