quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

"O gosto é resultado de mil desgostos"

No céu, Sol em Aquário forma quadratura com Saturno em Escorpião e Lua em Touro. Os signos fixos nos deixam rígidos demais enquanto Mercúrio Retrógrado em Peixes (de hoje até 28 de fevereiro), em conjunção com Netuno nos deixa confusos, mas também intuitivos e artísticos. Há quem saiba usar as dificuldades do momento em benefício próprio e se superar.  "O gosto é resultado de mil desgostos" dizia o grande cineasta francês François Truffaut que faria aniversário hoje. Viva a rebeldia aquariana!
Teimosia e rigidez podem ajudar a tornar ainda mais difíceis os dias que se seguem. Nem sempre as coisas acontecem como desejamos, principalmente se tentados há tanto tempo, por movimentos que nos restringem, desafiam e exigem de nós novas posturas. Se diante de um cenário de mudanças imprevisíveis nos tornamos ainda maias austeros, principalmente conosco, as tendências a rachaduras podem se concretizar. Quem avisa é o Sol em Aquário que forma aspecto desafiador (quadratura, ângulo de 90°) com a Lua em Touro e principalmente Saturno em Escorpião, todos signos fixos, defensores tenazes de suas opiniões, arraigados, valentões, cheios de teses e máximas. 

Cena do filme  "Os Incompreendidos" de François Truffaut, vencedor do
Festival de Cannes
À partir de hoje, até o dia 28 de fevereiro, outra configuração planetária também passa a nos desafiar. Mercúrio estará retrógrado, no signo de Peixes, formando conjunção com Netuno. Se aguardamos por respostas e certezas talvez seja melhor pararmos e repensarmos. Quando o deus mensageiro habita os mares da inconsciência do último signo de água e ainda caminha para traz é tempo de reflexão, sensibilidade e intuição. Assim, rígidos e confusos poderemos ir a lugar nenhum ou fazer disso tudo uma obra de arte. Um rapazinho nascido em 6 de fevereiro de 1932 na França carregava essa mesma cruz. Com Sol, Lua, Marte e Mercúrio em Aquário, formando oposição a Júpiter em Leão, Touro no fundo do céu e Escorpião no meio do céu. ele se tornou o grande incompreendido. 
O garoto rebelde, inteligente e sensível era o arquétipo aquariano do diretor
representado na tela.
Nascido de família humilde (Ascendente em Capricórnio e Saturno na casa 1) ele teve grande dificuldade de relacionamento com o pai biológico e depois o adotivo. Ainda muito jovem saiu de casa e viveu de pequenos delitos e mentiras, como sugere Urano (regente de Aquário em Áries de casa 2) e Vênus em Peixes. Muito sensível ele se diferenciava dos outros e se rebelava de forma violenta contra o estado das coisas. Muito cedo foi parar no reformatório até que sua rebeldia e delicadeza foram reconhecidos por uma boa alma, o teórico André Bazin, que o alimentou com baguete, omelette du fromage e cinema. Era tudo o que ele mais precisava. Em pagamento ele se esforçava, assistia três filmes por dia e lia três livros por semana (Mercúrio em Aquário em conjunção com o rígido Saturno em Capricórnio). E em pouco tempo já escrevia sobre cinema, fazia críticas até trocar umas ideias com Alfred Hitchcock e tornar-se assistente de produção de Rossellini. 
Aos 25 anos François Truffaut já tinha assistido mais de 3 mil filmes. Ele
mesmo dizia que "todo o cinéfilo é um doente." O mapa do cineasta pode ser visto
no link: http://www.astro.com/astro-databank/Truffaut%2C_Fran%C3%A7ois
Nos anos 60, cheio ideias fervilhantes, rebeldes, inspiradas e esteticamente lapidadas ele ajudou a consolidar a Nouvelle Vague, movimento do cinema francês contrário às super produções hollywoodianas, que prezava pelo "cinema de autor", de baixo custo, de temática cotidiana, psicológica e pessoal. Por sua linguagem realista e delicada, sua contemplação nos longos planos de câmera, pelo lirismo, sensibilidade e a estética da época, François Truffaut se tornou uma lenda da sétima arte. Pelo filme "Os incompreendidos" que expõem com ríspida poesia o arquétipo aquariano, seu tipo psicológico mais evidente, ele venceu o Festival de Cannes. Em dia de quadraturas e desafios entre planetas tão rígidos talvez a mensagem que possamos apreender com o lendário diretor de cinema seja que todo o grande embate na vida não será em vão se os objetivos forem o amor e a beleza. Como ele mesmo dizia "o gosto é resultado de mil desgostos". 
Aline Maccari



Link: http://www.youtube.com/watch?v=868O2JoCntQ
*Os posts são publicados diariamente no site da Astróloga e no Facebook. Se você gostou compartilhe sem se esquecer de preservar fotos e vídeos propositalmente relacionados ao conteúdo, além de citar a fonte: A Astróloga.com.br

Nenhum comentário :

Postar um comentário