terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Detectando verdades: Sol e Mercúrio em conjução

Detector de mentiras: seria bom levar um na bolso
No céu um casamento entre planetas tem chamado a atenção. Sol e Mercúrio, planeta do intelecto, se uniram em Capricórnio e desde os últimos graus deste signo de Terra até a entrada em Aquário, signo de Ar, continuam juntos ou pelo menos muito próximos. A conjunção entre o Sol e Mercúrio continua somente até hoje, no entanto ainda produzindo efeitos que mais precisamente começaram na semana passada. O encontro dessas forças promove uma série de efeitos. O que me chama mais atenção é a clareza de pensamento, o discernimento a respeito das idéias e eventos que tem acontecido. É como se conseguíssemos enxergar com uma lucidez rara da última semana para cá. Um efeito que se potencializa ainda mais entre segunda e terça-feira com a Lua em Gêmeos, a deusa dos humores no primeiro signo do elemento Ar. Como o Ar é o elemento metáfora das idéias não é difícil perceber o quanto o assunto tomou uma dimensão especial. É como se conseguíssemos juntar peças ou descortinar verdades que andavam encobertas por mentiras, enganos e auto-enganos. E explicar a coisa desta forma parece até bastante simples. Mas como o Ar pede que sejamos ainda mais perspicazes a pergunta se desdobra e toma outro fôlego e profundidade. E então afinal, o que seria a verdade, já que tema é ela? E o que são os enganos? Revela verdades aquele que sabe o que a verdade significa. E quem sabe dela? Quantos pensadores e artistas já falaram sobre isso?  O filósofo Friedrich Nietzsch teria afirmado que "a convicção é a inimigo mais poderoso da verdade que a própria mentira." Na psicologia e na astrologia a verdade toma a dimensão de quem a defende, toma um formato muito pessoal. No consultório astrológico o mais comum é encontrar buscadores de verdades consagradas por eles mesmos, aquelas que o sujeito conta para si diariamente, às vezes mesmo sem se dar conta. Seu desejo durante a consulta é o de que o mapa astral o certifique de que as histórias que vem contando a respeito dele mesmo também estejam escritas nas estrelas. O trabalho de desconstruir um auto-engano é muito maior que o desafio de buscar uma verdade. Por outro lado, a verdade quando revelada, pode se mostrar tão dolorosa, violenta, aviltante, constrangedora que pode esfacelar uma personalidade frágil, às vezes ainda em formação ou vítima de um grande sofrimento. O pintor Pablo Picasso  dizia que "a arte é a mentira que nos permite ver a verdade". Vê-la sob o prisma do belo ou do encantamento pode torná-la muito mais palatável, isso é fato. A verdade, quando rodeada de simbolismo e significado pode ser muito mais fácil de ser integrada à realidade do sujeito. Muitos dizem buscá-la, mas quando a encontram correm de medo. Independentemente do infindável debate sobre o que seja ou não a verdade os céus dos últimos dias jogam luz sobre o desejo de saber acima de tudo. Aos que fogem dela fica o peso da máxima: "ninguém consegue viver um mentira o tempo todo"
Aline Maccari

Maria Gadú canta Quase Sem Querer da Legião Urbana. "Mentir pra si mesmo é sempre a pior mentira"

*Os posts são publicados diariamente no Blog da Astróloga, no Facebook e no Twitter. Se você gostou compartilhe sem se esquecer de preservar fotos e vídeos propositalmente relacionados ao conteúdo, além de citar a fonte: Aline Maccari.

Nenhum comentário :

Postar um comentário