terça-feira, 2 de outubro de 2012

Quando Marte e Vênus brigam no céu

Beyoncé interpreta Etta James em Cadillac Records
Há alguns dias tenho falado sobre um posicionamento bastante conflitante nos céus. Marte e Vênus estão em quadratura já há alguns dias e permanecerão assim até no máximo o dia 8 de outubro, ainda que transitem por outros signos. Uma quadratura entre planetas significa que nos céus eles formam um ângulo de noventa graus, como o lado de um quadrado. Se por ventura tivéssemos outros dois planetas de "mãos dadas" nesse aspecto teríamos então uma quadratura completa e perfeita. O que não é o caso. Mas, a participação de apenas dois planetas nessa angulação já é necessárias para deflagrar acontecimentos e sensações que podem interferir nossas vidas de forma física, emocional, íntima, de maneira introspectiva ou extrovertida, na vida social ou na nossa vida pessoal. Uma quadratura é acima de tudo, nos mapas de nascimento ou de trânsito, ou seja, nos mapas de passado, presente ou futuro, um desafio que precisamos vencer. Algo que nos pressiona e leva a uma resolução, geralmente difícil e que se bem percebido e direcionado, pode nos dar uma grande lição e fazer a vida tomar um passo importante à frente, naquela área específica. Marte é o deus homem, o deus da guerra na mitologia grega, também conhecido como Ares. Na análise do mapa astral ele significa a forma como vamos em frente em nossa luta diária pela sobrevivência, nosso engajamento no trabalho, nos nossos projetos pessoais e profissionais. Significa a forma como nos relacionamos, como somos entre quatro paredes, até como agimos na nossa intimidade sexual. Marte é o planeta que mostra a nossa parte ativa, engajada, realizadora, proativa.  Vênus é a deusa mulher, feminina. Afrodite na Grécia antiga. É a deusa da beleza, do amor, da harmonia. Quando analisada no mapa de nascimento é a forma como exprimimos nosso amor dentro de uma relação amorosa, nossa forma de apreciação estética, nossos gostos, nossa forma de se apaixonar, de se doar e de receber amor e carinho. A Vênus é a forma como recebemos os presentes da vida. Ou seja, ele oferece, ela recebe. No céu dos últimos dias Marte tem ocupado a constelação do signo de Escorpião. E a Vênus anda pelo signo de Leão. Ambos são planetas conhecidos na astrologia como fixos e por isso firmes, teimosos, defensores de alguma ideia. E formando o lado de um quadrado significa que ambos estão sendo desafiados, um pelo outro. Assim, por vezes nos pegamos sem saber o que dar ou receber, sem saber se agimos ou aguardamos. Um aspecto que não se manifesta apenas nas relações entre homem e mulher, mas dentro de nós mesmos, como uma confusão interior, que não depende necessariamente do outro para acontecer. Uma Vênus transitando por Leão, signo do elemento fogo, regido pelo próprio Sol, nos leva à exuberância, à aparição pública, à gentileza, generosidade, grandiosidade de pensamentos e atitudes. Mas quando coibida por Marte podemos nos sentir fracas, indefesas, desencorajadas, covardes, medrosas. Por sua vez, Marte está em Escorpião, signo do elemento água, regido pelo planeta Plutão, representante dos submundos, das profundezas, do escondido. E desafiado por ela Marte tende a deixar de se esconder para se mostrar, deixando que percebamos suas garras, artimanhas, cinismos,  manipulações e tudo o mais de perverso que nós mesmos somos capazes de fazer com os outros e com nós mesmos. Esse aspecto difícil entre o feminino e o masculino só poderá ser entendido individualmente, na vida de cada um de nós, a partir de muito foco e sensibilidade. Todas as analogias possíveis entre o estudo de ambos os arquétipos em Escorpião e Leão em quadratura devem ser analisados. Porque são muitas as manifestações de um posicionamento como este. E se por ventura percebermos esse desequilíbrio de forças e não soubermos o que fazer, o melhor é permanecer em quietude e observação até que possamos usar a força de uma quadratura a favor do crescimento. Tão importante quanto fazer algo é fazê-lo na hora certa.
Aline Maccari

Não consegui imaginar uma Vênus tão leonina ou um Marte mais escorpiano que esses dois no filme Cadillac Records. Beyoncé canta "... prefiro ficar cega a vê-lo com outra..." 

3 comentários :

  1. no meu caso, sol em leão, ascendente aries, lua/marte capricórnio, vênus libra e nodo norte aries

    então, o ascendente em conflito com a lua/marte, vênus em conflito com lua/marte, além do nodo norte aries oposto ao nodo sul libra.

    como leao eu vejo que posso escolher qual tipo psicológico do mapa é melhor pra mim. eu prefiro optar por lua/marte ainda mais porque já vi no mapa que saturno é meu planeta mais forte

    se eu opto pelo meu ascendente e nodo norte eu me torno impulsivo a ponto de cometer muitos erros e correr perigo, ainda mais porque ele faz quadratura com marte, me deixando inseguro, covarde e inconsequente

    se eu opto pela vênus/nodo sul, há ocultismos que dizem que ketu há mais coragem e resistência, não da certo pois nunca tive sorte com mulheres devido a quadratura com marte que causa loucura, compulsividade e covardia.

    por isso eu prefiro ser saturniano, e sufocar ambos os nodos lunares. prefiro o pessimismo e o negativismo em geral.

    ResponderExcluir
  2. Meu caro leitor,

    não se utilize da astrologia para fatiá-lo como faz a medicina. Os manuais de astrologia não dão conta da divina e bela complexidade que somos nós. Há uma frase de Jung que gosto muito: "Conheça todas as teorias, domine todas as técnicas, mas ao tocar uma alma humana, seja apenas outra alma humana." Seria interessante se pudesse ler o texto "Arquétipos X Estereótipo" que está neste blogo.
    Somos muito maiores que tantos rótulos.
    Um abraço
    Aline

    ResponderExcluir
  3. obrigado. estava precisando ler o que você falou pra recuperar minha autoestima. eu já li assuntos de jung sobre ego/self(algo que me interessou muito).

    ''mas ao tocar uma alma humana, seja apenas outra alma humana." '' sim, no fundo todos humanos mesmo.

    ResponderExcluir