quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

Trabalho e saúde com Júpiter em Virgem

Júpiter, planeta de expansão ficará em Virgem, signo de trabalho e saúde entre 12 de agosto de 2015 e  9 de setembro de 2016. O planeta é tido como benéfico, mas em ano de grande quadratura sua expansão pode não ser necessariamente sinônimo de sorte, pelo menos para alguns. 
Virgem é signo de trabalho e tudo aquilo o que fazemos com essa máquina chamada corpo humano em nome da sobrevivência repercutindo sensivelmente sobre nosso bem estar. É por isso que se diz que nossas atividades diárias, a forma como ganhamos a vida e a saúde representam algumas das ideias deste signo. Tido como kármico, muitos nativos carregam consigo processos de muito trabalho, limpeza e purificação, dores físicas e psicológicas, doenças, curas, perdas e alguns dramas. Sendo o último signo antes dos chamados signos sociais, ele é conhecido como uma peneira que separa, classifica, avalia e permite ou não a passagem adiante de certos ingredientes, comportamentos, ideias, formas de ser e estar no mundo.

Júpiter em Virgem pode aparecer como uma grande sensação de bem estar e otimismo (mesmo que o ambiente ao redor não esteja muito favorável), até uma promoção no trabalho. Ou ainda oportunidade de estudos e viagens.
Como se nada passasse à próxima fase de desenvolvimento (de Libra a Peixes), sem sua criteriosa avaliação, autenticação e liberação.  As "substâncias" impuras ficam e o que é santificado tem licença para seguir adiante na roda da evolução zodiacal. Pessoas com o Sol, Lua ou Ascendente em Virgem são geralmente dedicadas ao trabalho, são perfeccionistas, seletivas, críticas, cheias de manias como limpeza e organização, ainda que dentro de uma dinâmica muito própria, que aos olhos dos outros não pareça tão impecável assim. 

Júpiter em Virgem

Júpiter, o "grande benéfico" na astrologia é planeta de sorte, sucesso e expansão. (Para saber mais sobre a mitologia deste planeta acesse o texto)Este grandioso estará no signo de Virgem entre 12 de agosto de 2015 e 9 de setembro de 2016. Ou seja, praticamente um ano inteiro. O planeta, que leva 12 anos para dar uma volta completa ao redor da Terra (segundo a percepção geocêntrica adotada pela astrologia) leva cerca de um ano para percorrer 30 graus. Assim, em 2016 ele ocupará a metade do signo de Virgem e em seguida a primeira metade de Libra. No segundo signo do elemento terra, regido por Mercúrio (planeta do raciocínio, em seu aspecto analítico) e Gaia (a mãe terra), ele agirá sobre o trabalho e a saúde. De forma que desde que Júpiter entrou em Virgem já ouvimos notícias (algumas aguardando comprovação científica) sobre a cura do vitiligo por médicos cubanos, novas vacinas contra o câncer produzidas e oferecidas pela Universidade de São Paulo - USP, a criação de um sensor que descobre o câncer antes dos sintomas e sem biópsia, novas evidências de um caminho para a cura da Esclerose Lateral Amiotrófica - ELA e o fim da epidemia de Ebola em Guiné. No entanto, estamos no meio de um surto de dengue, chikungunya e zika vírus que se associam aos casos de microcefalia em bebês por vários estados do Brasil. 
Júpiter em Virgem traz notícias sobre a saúde. Em geral são positivas. Que grande bênção a cura! Em Guiné Conacry já não há mais contaminações pelo Ebola. É fundamental que os organismos nacionais e internacionais responsáveis pelas epidemias se tornem responsáveis de fato e não permitam que o Zica vírus se alastre como o Ebola. 
Quando falamos de Virgem também estamos falando de natureza e um dos maiores acidentes ecológicos do mundo aconteceu sob tal aspecto, o rompimento da barragem da Samarco, em Mariana, Minas Gerais, num episódio de brutal irresponsabilidade das empresas envolvidas. Uma demonstração de que a expansão jupiteriana nem sempre é sinônimo de sorte apenas. Para isso o sujeito com Virgem em posição de destaque precisará de um termômetro, mais conhecido como bom senso ou auto análise, que poderá ajudar a distinguir entre a abundância e a avalanche.
Em nível pessoal, podemos entender Júpiter em Virgem, nos nossos mapas, como um senso de abundância para as áreas do trabalho e da saúde. Uma maré boa que deve ser absorvida positivamente, pois geralmente os ganhos jupiterianos vêm e vão, diferentemente das sólidas bases tão características das vitórias saturninas (regidas pelo planeta Saturno). De um modo geral é importante identificar onde está Júpiter nos seus mapas natal e de trânsito e perceber por onde ele passa e amplia possibilidades em 2016. Se na casa 1 ele pode trazer renovação e otimismo ou mesmo gula, na casa 7 pode significar união estável e casamento, na casa 10 sucesso profissional, oportunidades. Desperdiçar as graças de Júpiter em tempos tão desafiadores seria uma uma tremenda tolice.
Aline Maccari



*Os posts são publicados diariamente no site da Astróloga e no Facebook. Se você gostou compartilhe sem se esquecer de preservar fotos e vídeos propositalmente relacionados ao conteúdo, além de citar a fonte: A Astróloga.com.br



Nenhum comentário :

Postar um comentário