terça-feira, 13 de dezembro de 2011

A soberba como opção

Olá a todos. Conheci um homem uma vez, com quem tive a oportunidade de conviver de forma próxima, percebendo e tentando entender seu comportamento. Era um homem de excessos. Quando comia ia muito além das noções de prazer e saciedade. Perdeu a invejável forma física da juventude e também a percepção presente de seu novo corpo. Quando bebia saia da realidade, constrangia a família. Quando jogava, ganhava e gargalhava. Quando perdia, apostava mais e mais até ganhar o pedido de divórcio. Depois disso passou a se divertir com muitas mulheres, algumas pagas, outras não, mas sempre submissas. Antônio era um Júpiter encarnado em terra, fartando-se e lambuzando-se de tudo e todos que pudesse alcançar como o Deus do Olimpo em suas celebrações sem fim e memoráveis traições. Sempre muito divertido e confiante de que sua sorte jamais findaria, ainda assim agregava pessoas e situações. Por mais que fosse um homem de ética pessoal duvidosa, fascinava a todos. Os arquétipos da velha Grécia ainda moram dentro de nós, com suas virtudes e vícios.
Mas os vícios de Antônio pontuavam o fim de um jornada que poderia ter contado com os melhores aspectos de Zeus ou o que chamo de "O bom Júpiter". Escolher o que fazemos com as dádivas recebidas é uma questão totalmente pessoal e que inevitavelmente influenciará a quem estiver por perto, principalmente os filhos. No céu de hoje o Sol está em Sagitário e a Lua entrará em Leão. Um céu de excessos, soberba, excessiva autoconfiança e imprudência. Mas também sabedoria e nobreza de caráter. Depende de como a usamos. Sem qualquer juízo de valor, a astrologia não pode dizer o que é ou não um comportamento condenável, pois há todo um contexto, uma cadeia de acontecimentos envolvendo nossas atitudes que interferirão no desenrolar da vida dos outros. O que pode gerar atitudes inesperadas. Os filhos de Antônio podem ou não aprender com os exemplos do pai e tomarem caminhos diferentes. Caso se identifique com o melhor de Leão, ao velho Júpiter ainda resta o tempo (Saturno), para se redimir e tentar sanar alguns prejuízos. Caso contrário sobrará apenas a altivez de um subterfúgio: "pelo menos fiz do meu jeito".
Aline Maccari

Clique para assistir à última apresentação de Elvis Presley cantando My Way. Cada um faz o seu caminho, com virtudes e vícios. Às vezes, mais um do que o outro.
*Os posts são publicados diariamente no Blog da Astróloga, na página da Astróloga no Facebook e no Twitter. Se você gostou compartilhe com os amigos sem se esquecer de citar a fonte: Aline Maccari.

Nenhum comentário :

Postar um comentário