domingo, 29 de abril de 2018

Com minha dor não se brinca: Lua Cheia em Escorpião

Em noite de Lua Cheia em Escorpião toda mensagem cabe no samba de um minuto. 
"Devagar! Esquece o tempo lá de fora." Respira fundo e acalma. Deixa pra lá o tempo dos outros, o mundo agitado, as tecnologias que nos tiram o foco, as exigências sobre o que ser ou não ser, sobre o que sentir ou deixar de viver. Cada um terá seu próprio tempo interno e ele deve ser o seu referencial. O deus do tempo quantitativo Chronos, tem um irmão gêmeo, Kairós, deus do tempo qualitativo.
Esse é a outra metade da moeda do tempo que nos acalma o coração quando percebemos que podemos respeitar nossos próprios movimentos e velocidades, tão peculiares em cada um de nós. "Devagar!" O tempo lá de fora corre em relógios, dias e semanas. O cá de dentro corre em sensações e revoluções muito próprias, às vezes tão impossíveis de explicar.
Em dia de Lua Cheia em Escorpião, os valores dos outros e os nossos estão em jogo. Quando Rodrigo Maranhão compôs no mesmo samba "com minha dor não se brinca, já disse que não", poderia estar numa noite como esta. Nesse eixo (Touro - Escorpião) quando os dois lados podem estar despedaçados, é tempo de cada um cuidar de SUAS próprias feridas. Sem menosprezar a dor do outro, ACORDE para a sua. Que nessa noite de sentimentos profundos, lembranças, segredos e desabafos saibamos separar o joio do trigo num cuidado pessoal e intransferível conosco. E não que isso seja uma apologia ao egoísmo. É só uma lembrança escorpiana de auto preservação!
AM


Samba de um minuto - Composição de Rodrigo Maranhão, interpretação de Roberta Sá.
Link: https://www.youtube.com/watch?v=-Kv2uX8NSRU

Nenhum comentário :

Postar um comentário