terça-feira, 23 de abril de 2013

O Touro de Minos

Pasífae cede aos encantos do Touro Branco traindo o Rei Minos. O filho Minotauro se torna a desgraça do Rei e é ocultado no labirinto.
Minos era o filho mais ganancioso de Zeus (Júpiter) e Europa. E numa batalha entre os irmãos ganhou o trono de Creta. Desejoso por se manter no poder ele pediu a Netuno (o deus dos mares e das ilusões) que lhe enviasse um TOURO como símbolo de sucesso e fortuna; uma confirmação de que o deus lhe daria apoio divino e irrestrito. Um imenso TOURO branco chegou a Creta nadando, como uma miragem, e encantado com a beleza do animal Minos não o sacrificou, como havia acordado com Netuno. Na intenção de levar o "deus da inconsciência" na conversa, como se isso fosse possível, Minos matou um animal menos imponente e ofereceu ao mar.
Revoltado com a mentira, Netuno pede à Vênus (deusa do amor e da beleza) que tente Pasífae, a rainha de Creta, a se apaixonar pelo animal. Assim, Vênus lança seu feitiço e a rainha se perde numa noite de amor e prazer com o TOURO Branco. Uma gestação depois e o resultado foi o nascimento do assustador MINOTAURO. Ultrajado com a infidelidade da esposa o Rei pede a Dédalo (o criativo inventor) que construa um labirinto onde esconderá sua vergonha. E lá viveu o animal até que o herói Teseu, cheio de astúcia, o destrói. Tomado de horror pela morte do filho da rainha, Minos manda prender Dédalo no labirinto para sempre.
As delícias que o corpo é capaz de perceber e por elas se perder
Essa é a uma das histórias de onde se origina o conhecimento astrológico a cerca do signo de TOURO. Regido pelo planeta Vênus, ele é a própria beleza incorporada num animal mitológico. O primeiro signo de Terra é sinônimo da matéria, do trabalho, do prazer físico, do desejo, da tentação e da sensualidade, conservando assim as qualidades do animal e o apego, a tenacidade, a luta pela sobrevivência, o amor e a consciência do homem. Uma alegoria que mostra que o labirinto representa o porão inconsciente da fera, perdida entre seus desejos, tentações físicas e materiais. De fato essas são algumas das maiores preocupações taurinas. E quando bem canalizadas suas energias podem levá-lo dia a dia rumo a um caminho seguro e cheio de pequenos prazeres até alcançar o auge da realização, quando se vê tomado de conforto, beleza e deleite. E aí se esconde um dos pecados taurinos, a acomodação a cerca de tudo o que conquistou e a acumulação de bens, pessoas, sonhos e sensações. Aprovado e reconhecido socialmente, TOURO pode em muitos momentos não perceber que existem mais coisas entre o céu e a terra e se tornar realista demais, coisificando qualquer explicação sobre o mundo, tornando a vida tediosa e opressora. A saída desse labirinto mora nas suas qualidade mais originais:  a beleza e a criatividade. Atualmente os taurinos vivem um momento difícil com Saturno em Escorpião, o signo oposto. Uma guerra de braços entre ter e ter que oferecer. Um desafio que pode estar tirando o sono daquele que mais adora o aconchego de uma boa soneca. Talvez um momento especial na vida para levar uma sacudida dos deuses e refletir sobre propostas de aprimoramento pessoal.
Aline Maccari

Uma das grandes missões de Touro é se livrar do labirinto que aprisiona sua criatividade. Só o amor pode libertá-lo.

*Os posts são publicados diariamente no site da Astróloga e no Facebook. Se você gostou compartilhe sem se esquecer de preservar fotos e vídeos propositalmente relacionados ao conteúdo, além de citar a fonte: A Astróloga.com.br

Nenhum comentário :

Postar um comentário